segunda, 17 de junho de 2019
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Quarta Crítica - Nelson Ubaldo

Esperançar

Publicado em 09/01/2019 00h24

"É necessário colocarmos em prática ações individuais e coletivas”

Há muito tempo que o nosso povo não chegava a um fim de ano tão esperançoso e motivado como agora. O ano que se inicia traz na sua vanguarda cheiro doce da mudança tão ansiada por este povo sofrido, acostumado a pagar toda a forma de conta que não fez, sem nada receber em troca. Estamos começando o ano sem o ranço do pragmatismo e com a brisa fresca da vontade de fazer um país mais solidário, mais próspero e mais voltado para os seus cidadãos de bem, que fazem das tripas coração para viver dignamente, mas que nem sempre é possível. O nosso novo governante tem em suas mãos a possibilidade de fazer um governo para entrar para a história como um grande estadista, basta fazer uma administração séria, com cargos exercidos por técnicos e que tenha como bandeira a meritocracia, além de abandonar práticas como nepotismo, despotismo, egocentrismo e a mais terrível e comum de todas, a corrupção.

A esperança costuma se renovar a cada ciclo que passa em nossas vidas, mas não vivíamos esta situação em tão larga escala como agora. O povo está muito sofrido e desrespeitado pela classe que deveria zelar por ele. Pela classe que tem o dever de construir juntamente com a população um trabalho voltado para bem comum. Costuma-se dizer que somos explorados desde sempre, sendo que primeiro a coroa portuguesa, que, aliás, veio ao Brasil para fugir de Napoleão Bonaparte, em janeiro de 1808, e que pouco legado deixou em comparação com as riquezas que daqui levou para terras lusitanas. A nossa república, embora muito jovem, com apenas 129 anos, tem muito a amadurecer, com certeza acontecerá com o tempo e com a indefectível prática da tentativa e erro, mas creio que já está mais que na hora de iniciar ações mais sérias. Todos entendem que podemos errar, isto é plausível, mas não podemos aceitar mais a robustez de práticas desonestas que são useiras e vezeiras em nossa política.

Então, meus caros leitores, o ano se inicia um novo ciclo, cercado de mais de duzentos milhões de brasileiros, esperançosos com um tempo de novas práticas, de novas atitudes de nossos representantes, com novas oportunidades. Mas para que isto se concretize, é preciso muito mais que esperançar, se faz necessário colocarmos em prática ações individuais e coletivas de todos nós para que isto se torne um exercício corrente, de tal sorte que contagie a todos, e mais, que o total de benesses seja distribuído de uma maneira onde todos, sem exceção sejam beneficiados, sem privilegiar ninguém em especial.
 
E que fique claro em minhas palavras que não estou aqui fazendo apologia ao socialismo e nem ao capitalismo selvagem, estou aqui me pronunciando sem bandeira, ou melhor, com uma visão mais humanitária e com a certeza de que muito podemos fazer em prol da nação, da comunidade, da família e de nós próprios, afinal quando todos estão bem e confortáveis, com bom emprego, com qualidade de vida e com um ambiente sustentável, todos enriquecem. Acredito que somente com muita transpiração e alguma inspiração conseguiremos fazer um país digno, no qual poderemos viver em paz.


VOLTAR
Banner ServerDo.in
Banner ServerDo.in
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Ricardo José Nunes, 346 - Jardins de Pádova - Santo Antônio de Pádua - CEP: 88701-571 - Tubarão/SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2019.