quarta, 23 de janeiro de 2019
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Quarta Crítica - Nelson Ubaldo

Desafio do tempo

Publicado em 28/11/2018 00h57

Ninguém é insubstituível, esta verdade existe desde sempre, embora alguns pensem o contrário, que não passa de um sofisma. Muitos acreditam que são os únicos capazes de fazer o que fazem com maestria e, o que é pior, relutam em ensinar sua expertise para as novas gerações, como se fossem ungidos e, portanto, uma espécie de soberano, se apegando a uma capacidade que desenvolveram, mas que não suportam que outros possam fazer a mesma coisa, oxalá encontrar alguém melhor. Talvez isso até possa explicar o apego forte e a não disseminação de suas ideias, quem sabe por receio de alguém possa fazer melhor, ou em menos tempo, ou com menor custo, e isto gera insegurança. À medida em que o tempo passa, vamos nos tornando mais experientes, mas também mais defasados, por isto o grande desafio é nos mantermos atualizados, por meio do estudo, sempre atentos às novas técnicas e inovações que surgem em nossa área de atuação.
Precisamos sempre ser mais que eficientes, precisamos mostrar a todos, mas principalmente a nós mesmos, que somos capazes de ser ativos, participativos dos processos de desenvolvimento, mas com atuação evolutiva e com a mente aberta. Precisamos ser úteis, conhecedores, atentos, capazes, hábeis, se quisermos ser imprescindíveis, uma vez que jamais seremos insubstituíveis. O mundo gira numa velocidade exponencial e quem não a acompanhar será fatalmente engolido pelas inovações. Não é mais possível aceitar que uma pessoa mantenha as suas convicções de trabalho da mesma forma que fazia há 30 anos, com o discurso de que “fiz sempre assim e deu certo” ou “o negócio prospera, nada muda”.

Ora, meus caros leitores, o que é bom tem que melhorar, pois a concorrência utiliza meios mais modernos e eficientes e fatalmente a tendência é ganhar mercado. Precisamos fazer a leitura das novas gerações, para nos mantermos vivos nos mais diversos setores de trabalho. O mundo evoluiu e se modernizou, basta vermos quantas atividades deixaram de existir com o desenvolvimento, posso citar o exemplo de lojas que vendiam CDs. Atualmente as plataformas de música oferecem tantas opções que os jovens não conseguem entender como é que alguém comprava um CD com 12 canções, por causa de uma única música preferida, uma vez que podemos hoje comprar por um preço mais em conta apenas aquela que desejamos. Sinal dos tempos, precisamos evoluir e nos manter atentos sempre, caso contrário estaremos fora do jogo e seremos substituídos por alguém com mais eficiência.

A idade deve servir para abrir a visão, uma vez que a experiência é importante, porém não garante a manutenção de nenhum emprego, nem de administração eficaz de seu próprio negócio. As empresas familiares hoje em dia estão partindo para a contratação de executivos eficientes e, para não perder o contato com o seu empreendimento, participam dos chamado conselhos de administração, onde dão pitacos, mas as linhas administrativas e de negócios são feitas por experts em cada setor, dando maior rentabilidade ao negócio, propiciando as inovações que o mercado exige, permitindo com isso que prosperem. Quem só envelhecer sem se modernizar fatalmente terá apenas histórias para contar, não dinheiro. Mente aberta sempre.


VOLTAR
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Ricardo José Nunes, 346 - Jardins de Pádova - Santo Antônio de Pádua - CEP: 88701-571 - Tubarão/SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2017. Desenvolvido por Demand Tecnologia e Bfree Digital