segunda, 18 de março de 2019
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Quarta Crítica - Ismael Medeiros

O tempo

Publicado em 14/03/2019 00h04

Caro leitor, nunca a expressão “eu não tenho tempo” foi tão utilizada quanto agora. Utilizamos esta expressão para justificar nossas faltas em compromissos familiares, encontros com amigos, o não cumprimento do prazo de trabalho. Mas a verdadeira discussão que permeia o pano de fundo desta afirmativa é a confusão entre os conceitos de prioridade e compromisso. Em verdade, particularmente sou adepto da ideia que o problema não é a falta de tempo, mas a falta de prioridades. Ocupar o tempo não é simplesmente uma questão de cumprir prazos estabelecidos. Requer pensar de antemão, planejar com antecipação e assegurar-se de que dedica todo o tempo possível para atender suas prioridades, e não simplesmente as que são impostas por seu trabalho, por sua família ou por suas obrigações sociais.    

Em vez de agirmos decisivamente na realização de uma tarefa, muitas vezes caímos na armadilha de reagir às circunstâncias, adaptando nosso calendário em função disso. Enquanto agirmos dessa forma, não controlamos nosso tempo, pois este passa a ser governado pelas obrigações que surgem em decorrência da falta de planejamento. Na prática, o que ocorre é que justificamos nossa falta de comprometimento alegando falta de tempo. A falta de comprometimento com nossas ações e/ou atividades assumidas reflete, em muitos casos, nossa instabilidade emocional, a partir da necessidade de nos sentirmos importantes. Por exemplo, é comum assumirmos compromissos, mesmo sabendo que não conseguiremos cumpri-los dentro do estabelecido. Então, por que assumimos? Porque temos dificuldades em dizer não. Dizer não às vezes é necessário.

O autor Robert M. Hochheiser, ao tratar do tema em uma de suas obras, apresenta que “não é possível controlar o seu tempo sem estabelecer uma ordem: o primeiro vem primeiro”. É evidente que todas as tarefas ou projetos não possuem a mesma importância. Portanto, o lema “o primeiro vem primeiro” é a essência de uma boa gestão do tempo, ou melhor, das prioridades. Esopo, escritor da Grécia antiga, a quem são atribuídas várias fábulas populares, em uma delas diz que “uma viagem de mil quilômetros começa com um único passo”. Ou seja, para qualquer situação que surja em nossa vida, é importante tomar a decisão de agir assim que for possível. Assim, realize uma coisa por vez, o mais rápido e melhor que conseguir.

Nossas habilidades e competências estão diretamente ligadas à forma como ocupamos nosso tempo. Ao fazermos várias coisas ao mesmo tempo, na verdade acabamos não fazendo nada, ou melhor, iniciamos várias ações e tarefas, mas acabamos não concluindo nada. Comprometa-se com seus compromissos e planeje seu tempo e nunca mais terá de usar a expressão “não tenho tempo”. Lembre-se, o tempo é mesmo para todos, o que nos diferencia são nossas prioridades. Dizer que não tem tempo é assumir nossa desorganização em relação ao tempo e prioridades. A diferença entre não ter tempo e não ter prioridade está na ação. Reflitamos, e assim a vida segue.


VOLTAR
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Ricardo José Nunes, 346 - Jardins de Pádova - Santo Antônio de Pádua - CEP: 88701-571 - Tubarão/SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2017. Desenvolvido por Demand Tecnologia e Bfree Digital