segunda, 17 de junho de 2019
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Quarta Crítica - Ismael Medeiros

O engenheiro

Publicado em 13/12/2018 00h04

Caro leitor, em 11 de dezembro é comemorado o Dia do Engenheiro. A data surgiu a partir do Decreto de Lei nº 23.569, de 11 de dezembro de 1933, que regulamenta e oficializa as profissões de Engenheiro, Arquiteto e Agrimensor no Brasil. Simbolicamente, é uma data onde são homenageadas as pessoas que decidiram fazer de sua labuta a base para o sustento de outras. A evolução da humanidade, embora se processe de forma contínua, tem dado alguns saltos esporádicos de maior desenvolvimento. Um elemento constante na história desta evolução é a capacidade do ser humano dar forma a objetos naturais e a empregá-los para determinados fins, como, por exemplo, para a fabricação de ferramentas. Assim, não seria leviano afirmar que a evolução da sociedade se confunde com a evolução da engenharia.
 
Com a rápida expansão dos conhecimentos científicos e com a sua aplicação aos problemas práticos, o profissional de engenharia como conhecemos hoje é, na realidade, o resultado de todo um processo evolutivo decorrido ao longo de milênios. Durante este processo a engenharia foi se estruturando, fruto fundamentalmente do desenvolvimento da matemática e da aplicação dos fenômenos físicos, obtendo o atual modelo a partir do século XVIII, quando se chegou a um conjunto sistemático e ordenado de doutrinas. A área das engenharias, mola propulsora para o desenvolvimento de qualquer nação, continua seu processo virtuoso e evolutivo, mas não de forma a se adaptar, e sim ditando as regras a serem seguidas.

A Engenharia esteve presente em praticamente todos os momentos da história, desenvolvendo sistemas de transportes e comunicação, produção, processamento e estocagem de alimentos, sistemas de distribuição água e energia, isso apenas para citar alguns exemplos. Trazendo para nosso universo contemporâneo, pode-se dizer que a sociedade moderna depende do profissional de engenharia pela sua capacidade de resolução de problemas técnicos, e pelo seu raciocínio analítico e sintético no enfrentamento das questões sociais. Esta visão sistêmica lhe confere um bom domínio da realidade física, social e econômica, proporcionando melhor interpretação dos sistemas e subsistemas num contexto mais amplo.

A Engenharia pode modificar o ambiente, os hábitos e a qualidade de vida das pessoas, a sua forma de morar, de se locomover, enfim, de alterar inclusive substancialmente o próprio comportamento da sociedade.  Poucas são as profissões que podem interferir assim junto aos procedimentos comportamentais da sociedade. Se você até o presente momento não havia percebido esta correlação, não se aflija, mas perceba que a engenharia é o único elo entre as antigas civilizações, nossa contemporaneidade e o futuro.

No entanto, como nem tudo são flores, é importante mudarmos a cultura que está intrinsecamente em nosso comportamento, colaborando para que decisões políticas predominem sobre as técnicas. Valorizar a engenharia é garantir que nosso país volte aos trilhos do desenvolvimento. Ouvimos diariamente nos discursos de nossos representantes governamentais que precisamos melhorar a infraestrutura do país. Logo, precisamos de melhores planejamentos, de mais projetos, de mais ações, de mais engenheiros. Reflitamos, e assim, a vida segue...


VOLTAR
Banner ServerDo.in
Banner ServerDo.in
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Ricardo José Nunes, 346 - Jardins de Pádova - Santo Antônio de Pádua - CEP: 88701-571 - Tubarão/SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2019.