O presidente Jair Bolsonaro (PSL) sinalizou semana passada que o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, pode deixar o cargo ainda nesta segunda-feira (8). 

Nos bastidores, há uma pressão pela troca do ministro, que estaria atuando em prorrogação após se envolver em uma série de polêmicas. 

O governo já estuda alguns nomes, e entre uma infinita lista está o do Senador catarinense Esperidião Amin (Progressistas). 

O Senador evita comentar o assunto, que segundo ele, “no momento não existe”, mas informou através de sua assessoria que, caso algo relacionado a isso ocorrer, ele estará à disposição para conversar com o Presidente.