#ParaTodosVerem Na foto, uma grupo de pessoa no lançamento de uma candidatura à presidência
- Foto: Marcelo Camargo | Agência Brasil | Divulgação

Partido Republicano da Ordem Social (Pros) oficializou neste domingo (31) à tarde a candidatura do empresário e influenciador digital Pablo Marçal à presidência da República. A sigla não anunciou quem será o vice. A confirmação do nome de Marçal, que destacou que é cristão em seu primeiro discurso, ocorreu em meio a hinos de louvor e gritos de “eu acredito”. Esta é a primeira vez que a sigla lança um candidato ao mais alto cargo do país. “As polarizações nunca vão acabar. Elas têm que ser perfuradas”, disse Marçal sobre uma de suas motivações para ingressar na política. Classificando a si próprio como “o candidato de terceira via que ninguém tem a coragem de assumir”, Marçal diz já ter um plano de governo com 90 diretrizes.

Entre suas prioridades está a mudança das regras tributárias e eleitorais. “Não se faz uma reforma tributária se não fizer uma eleitoral primeiro”, comentou Marçal. Ele também disse que pretende estimular as empresas e as exportações brasileiras. “Temos que focar absolutamente nas empresas, pois são elas que geram empregos, não [o setor] político”, ponderou o candidato, antes de se posicionar favoravelmente à “desestatização” da Petrobras e da Eletrobras. “Se você desestatiza uma companhia e a entrega a grupos empresariais, eu mesmo quero ser o primeiro da fila a comprá-la. Porque a Petrobras, por exemplo, é a companhia energética que dá o maior lucro em todo o mundo”.

Marçal também afirmou que sua plataforma visa estimular a participação política dos cidadãos e defender o direito do feto à vida. “Vamos fazer uma pequena mudança no Código Penal e aborto passará a ser chamado de assassinato de vida inocente”, declarou, mas sem dizer como isso será feito já que, constitucionalmente, o feto tem uma expectativa de vida, que juridicamente inicia apenas após o nascimento. Ele reiterou, no entanto, que é favorável à manutenção do procedimento nos casos atualmente permitidos em lei: estupro, risco de vida à mulher e fetos anencéfalos.

Perfil
Esta é a primeira vez que Marçal disputa a um cargo público. Bacharel em direito e empresário, o goiano de 35 anos é casado e tem quatro filhos. Ele é conhecido como autor de livros de auto gestão e por ministrar palestras e produzir vídeos motivacionais. Em sua página na internet, ele também se apresenta como empreendedor imobiliário e digital, estrategista de negócios e especialista em gestão de marcas. 

Fonte: Pros via Agência Brasil

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul