Chapecó

O vereador Arestide Fidelis (PSB) – presidente da Câmara de Vereadores de Chapecó – foi condenado a oito anos de prisão em regime fechado por sete tentativas de homicídio e seis meses em regime aberto por embriaguez ao volante em um júri popular realizado nesta sexta-feira (12), no município.

Ele foi levado diretamente para o Presídio Regional de Chapecó. O vereador cumprirá a pena em cela especial por exercer cargo público, conforme prevê legislação. Arestide teve negado o direito de recorrer em liberdade. Com a decisão, a Câmara de Vereadores divulgou uma nota para explicar como fica o Legislativo após a condenação.

O político responde por um acidente ocorrido no dia 1º de maio de 2014, no Contorno Viário Oeste, no bairro Santo Antônio em Chapecó. Segundo testemunhas, o vereador estava na contramão quando atingiu dois carros que vinham em sequência. Sete pessoas ficaram feridas. Uma adolescente de 13 anos teve traumatismo craniano.

Na denúncia ainda consta a informação de que o parlamentar fugiu do local do acidente e pediu para se esconder na casa de uma família moradora do bairro. Os policiais o encontraram no banheiro da residência com forte cheiro de bebida alcoólica, desordem nas vestes, olhos vermelhos e bastante eufórico.