No mês da mulher, a Bancada Feminina, sob a coordenação da deputada Ada de Luca, juntamente com as deputadas Anna Carolina Martins, Ana Paula da Silva, Luciane Carminatti e Marlene Fengler, já tem o que comemorar. Protocolaram na tarde desta quinta-feira (5), projeto de Resolução que cria a Procuradoria Especial da Mulher no âmbito da Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

O projeto da Procuradoria da Mulher havia sido solicitado há mais de 10 anos e agora, em nova proposta e após sinal positivo do presidente da Assembleia Legislativa, Julio Garcia, será analisado pela mesa diretora. 

Ada de Luca vem lutando pelas procuradorias municipais e argumenta que “instalar a Procuradoria especial da Mulher é mais que necessário, será uma importante ferramenta no combate a violência contra a mulher”. 

O objetivo da proposta é defender e promover a igualdade de gênero, a autonomia, o empoderamento e a representação das mulheres, além do enfrentamento a todas as formas de discriminação e de violência contra a mulher. “Vale lembrar que em 2019 foram 59 mulheres vítimas de feminicídio e diariamente vemos casos de agressões físicas”, informa a coordenadora da Bancada Feminina, Ada de Luca. 

Entre outras atribuições caberá a Procuradoria Especial da Mulher receber, examinar e encaminhar aos órgãos competentes, denúncias de violência doméstica e descriminação contra a mulher.  “muitas vezes é constrangedor procurar uma delegacia e nós estaremos para acolher e ajudar. Acredito muito que estaremos contribuindo para a redução da violência contra a mulher”, finaliza a deputada Ada de Luca.

A instalação da Procuradoria Especial da Mulher na Assembleia Legislativa será também um incentivo para os gestores buscarem a implantação das Procuradorias nas Câmaras municipais do Estado.  Mais uma importante instituição para fortalecer a rede catarinense de combate à violência contra a mulher.