#Pracegover Na foto, Carlos Menem aparece acenando
Foto: Reprodução Internet

Morreu neste domingo o ex-presidente argentino Carlos Menem, aos 90 anos. Ele estava internado em uma clínica em Buenos Aires após complicações em decorrência de uma infecção urinária. O corpo do ex-presidente será velado no Congresso argentino.  A notícia foi confirmada pelo jornal argentino Clarín.

Menem, que foi senador do peronismo, foi hospitalizado várias vezes nos últimos meses. Em 29 de dezembro, não conseguiu participar da votação no Senado sobre a lei do aborto na Argentina porque estava internado.

O atual presidente da Argentina, Alberto Fernández, escreveu no Twitter uma nota lamentando a perda do companheiro político. “Com profundo pesar soube da morte de Carlos Saúl Menem. Sempre eleito na democracia, foi governador de La Rioja, presidente da Nação e Senador Nacional. Na ditadura foi perseguido e preso. Todo o meu carinho para (sua primeira esposa) Zulema, (sua filha) Zulemita e todos os que hoje choram por ele”,

Natural da província de La Rioja, Menem governou a Argentina entre 1989 e 1999, com um programa neoliberal. Era casado com Zulema com quem teve dois filhos: Zulemita e Carlos, este último morto em um acidente de helicóptero.

Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul