Foto: Secretaria de Comunicação PR.

O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes suspendeu nesta quarta-feira (29) a nomeação de Alexandre Ramagem para a direção-geral da Polícia Federal, em substituição a Maurício Valeixo.

Moraes é o relator da ação protocolada pelo PDT nesta terça-feira (28) com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo que Ramagem não tome posse na corporação. O partido alega que Ramagem faz parte do círculo pessoal de amizade do presidente Jair Bolsonaro e seus filhos.

Na decisão, Moraes citou as alegações de Moro ao dizer que Bolsonaro tentou interferir politicamente na Polícia Federal, e afirmou a possibilidade de ter ocorrido desvio de finalidade na escolha de Ramagem. “Em inobservância aos princípios constitucionais da impessoalidade, da moralidade e do interesse público”, escreveu Morares no documento de suspensão da nomeação.

A posse de Ramagem estava agendada para esta quarta-feira, às 15h.