São Paulo (SP)

O Movimento Brasil Livre divulgou nesta quarta-feira (22) uma nota sobre a especulação de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá obter decisão no STF contrária à sua prisão nos próximos dias pelo TRF-4. O MBL chamou a movimentação de “Operação Solta Lula”, descrevendo-a como “sequência de armações orquestradas pela esquerda brasileira, o PT e setores do judiciário”. As manifestações ocorrem, principalmente no dia 4, em frente ao STF, em Brasília (DF).

De acordo com o MBL, existe a tentativa de se criar um “clima artificial de comoção e apoio ao ex-presidente” por parte de grupos como o MST e MTST e que a imprensa utiliza esse apoio para alavancar o ex-presidente eleitoralmente. Para evitar a “operação pró-impunidade”, o MBL adiantou que “ao longo dos próximos dias” se dedicará em quatro ações.

A primeira delas é aumentar a atuação nas redes sociais “cobrindo e denunciando” a articulação. Em seguida, deslocar núcleos do movimento no Sul para se fazerem presentes aos “eventos artificiais em apoio ao condenado”. Em Brasília, o movimento pretende continuar com os atos em frente ao STF. E, por último, caso saia decisão favorável ao ex-presidente Lula no STF, impedindo sua prisão, o MBL prometeu convocar “manifestações em todo território nacional”.