O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – Ibama emitiu a Licença de Instalação (LI) que autoriza a construção dos dois túneis de transposição do Morro dos Cavalos, em Palhoça, no Trecho Sul da BR-101. Além dessa licença, também foram expedidas a Autorização de Supressão Vegetal – ASV e a Autorização de Captura, Coleta e Transporte de Material Biológico – Abio.

O trecho é o último a receber trabalhos de duplicação, mantendo a plataforma com duas faixas de rolagem em cada sentido, mas sem acostamentos, dentro da Quarta Pista em Caráter Temporário, liberada em 2014. O paliativo feito recebe até 30 mil veículos por dia em espaço confinado, em elevação íngreme e com velocidade máxima que varia entre 60 km/h a 80 km/h para todos os tipos de veículos, abaixo dos limites definidos para as pistas já duplicadas.

Os túneis no Morro dos Cavalos

Projeto desta, que é a última grande obra de arte especial – OAE na duplicação da BR-101 Sul, prevê a construção de um túnel Classe A, tipo interurbano duplo monodirecional, onde o túnel esquerdo terá 2.220 metros de comprimento, sendo cerca de 1.630 metros em rocha e 590 metros em solo/rocha alterada mole. O túnel direito terá 2.220 metros de comprimento, com cerca de 1.580 metros em rocha e 220 m em solo/rocha alterada mole e 420m em túnel a céu aberto (Túnel Falso, Sistema Cut-and-Cover).

O traçado se desenvolve na direção do maciço do morro, à esquerda da pista existente, com afastamento máximo de 420 metros em relação ao eixo atual da BR-101 Sul. Os túneis terão pista de rolamento com 3,60 metros de largura, acostamento com três metros de largura e passarela no interior das galerias medindo 1,6 metro de largura.

Importância da obra

Entre os motivos que justificam a construção dos túneis para Transposição do Morro dos Cavalos está a segurança dos usuários da rodovia federal, já que o novo trecho garantirá a manutenção da trafegabilidade em velocidade de curso que, mesmo abaixo do limite dimensionado para os trechos duplicados, de 110 km/h, ainda assim é maior que o delimitado máximo para as pistas atuais (60 km/h).