Florianópolis/Lauro Müller

Por votação unânime, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) decidiu pelo retorno do prefeito de Lauro Müller, Valdir Fontanella, ao Executivo Municipal, a partir desta sexta-feira, dia 13. A decisão ocorreu na tarde desta quinta-feira (12), em Florianópolis.

Na investigação que culminou com a deflagração da Operação Seguindo Rastro, realizada pela Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos, Grupo Especial Anticorrupção (Geac) e Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), no dia 2 de dezembro, havia fixado medidas cautelares para proibir os investigados de acessarem ou frequentarem a prefeitura de Lauro Müller e manterem contato entre si e com testemunhas e servidores do poder Executivo municipal, com exceção do contato recíproco entre os parentes investigados.

O esquema investigado está relacionado à contratação de empresas para fornecimento de serviços de horas-máquinas e execução de obras de engenharia pelo município de Lauro Müller nos últimos três anos. Atendendo pedido formulado pelo Ministério Público de Santa Catarina, o Tribunal de Justiça havia determinado, à época, o afastamento do prefeito das suas funções, assim como expediu nove mandados de busca e apreensão que estão sendo cumpridos por promotores de justiça, policiais militares, civis e rodoviários federais. O Instituto-Geral de Perícias (IGP) também acompanhou as diligências. 

A operação foi denominada de Seguindo Rastro, em razão dos vestígios deixados pela trama ilícita e pela proximidade de Lauro Müller com a Serra do Rio do Rastro. Tendo em vista que a investigação tramita sob sigilo.

Em breve, outras informações.