O Congresso Nacional aprovou no apagar das luzes desta terça-feira o orçamento brasileiro para 2022. Agora, o PLN 19/2021 segue para sanção presidencial com as modificações aprovadas por deputados federais e senadores.

O salário mínimo previsto para vigorar a partir de 1º de janeiro será de R$ 1.210, o Auxílio Brasil terá R$ 89 bilhões e o fundo eleitoral vai repartir R$ 4,9 bilhões. Os deputados aprovaram a matéria com 358 votos contra 97; os senadores, com 51 votos contra 20.

O texto aprovado considera mudanças no cenário macroeconômico para o próximo ano com redução na estimativa de crescimento da economia (de 2,5% do PIB, para 2,1%) em relação ao projeto original do governo.

O projeto prevê a aplicação mínima de R$ 147,7 bilhões em ações e serviços públicos de saúde e R$ 113,4 bilhões na manutenção e no desenvolvimento do ensino em 2022. A complementação da União ao Fundo Nacional da Educação Básica (Fundeb) será de R$ 30,1 bilhões.

O texto aprovado prevê despesa com o financiamento público para as eleições de 2022 de R$ 4,9 bilhões. Soterrados em críticas, diversos parlamentares tentaram diminuir o valor do “fundão”, mas não obtiveram sucesso.

Para as emendas de relator, o substitutivo destinou R$ 16,5 bilhões para atender demandas de senadores e deputados federais. Entre elas, estão previstos R$ 4,68 bilhões para a atenção primária à saúde; R$ 1,25 bilhão para o Sistema Único de Assistência Social; R$ 880 milhões para a educação básica; e R$ 60 milhões para esgotamento sanitário.

 

Com informações da Agência Senado
Foto: Jefferson Rudy | Agência Senado

 

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul