Juiz de Fora (MG).

Na manhã desta sexta, o presidente foi recebido por cerca de 40 pessoas na saída do Palácio da Alvorada, onde geralmente fala com a imprensa. O grupo cantou ‘parabéns’. Faz um ano que Bolsonaro foi esfaqueado durante a campanha eleitoral, em Juiz de Fora (MG).

Adélio Bispo, autor do crime, foi diagnosticado com transtorno delirante persistente e, portanto, foi considerado inimputável. Neste fim de semana, Bolsonaro fará uma nova cirurgia em decorrência de problemas que teve a partir da facada.

O presidente chegou a desconfiar que o atentado poderia ter motivação política, teoricamente patrocinado e organizado por partidos de esquerda.