A incerteza em torno da homologação do partido Aliança deve levar a ala bolsonarista do PSL que deseja concorrer nas eleições municipais desse ano a se filiar no PRTB, do vice-presidente Hamilton Mourão, e no Republicanos, ligado à Igreja Universal do Reino de Deus. A decisão, depois de descartadas a possibilidades de união com o Patriota, Podemos e Democracia Cristã, deve movimentar as filas dos possíveis concorrentes que ainda aguardavam por uma definição em torno do Aliança. Aqui em Santa Catarina, esse processo de recrutamento será encabeçado pelo deputado estadual Sérgio Motta (Republicanos). Para ele, o perfil do partido, que é conservador nos costumes, com princípios liberais na economia, também tem contribuído na hora da decisão. “Entendemos que o curto espaço de tempo para as eleições municipais não permitiu a organização do Aliança, partido do presidente Jair Bolsonaro, estar apto a participar da disputa. Por este motivo o Republicanos foi escolhido”, garantiu. Para que seja oficializado, o Aliança pelo Brasil precisa de 491.967 assinaturas, conforme exigência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Só então pode dar início na Corte ao rito de fundação da sigla. O partido tem até 04 de abril para que seu registro fique pronto para a disputa nas eleições municipais. Um dos projetos que está sendo colocado em prática e já vai garantir a chegada de novos filiados é um movimento itinerante do Republicanos. Rio do Sul é a primeira cidade do cronograma a receber o presidente estadual do partido e a Executiva da sigla. “Estaremos ainda mais perto da população. Vamos acolher de braços abertos as pessoas de bem que têm os mesmos ideais do nosso partido”, disse Motta.

SC na fila pela Tesla

Deputado Daniel Freitas (PSL-SC) aposta na rápida tramitação do PL 4825/2019, de sua autoria, que garante a isenção de Imposto sobre os Produtos Industrializados (IPI) para fabricação de carros elétricos até 2029. Aí terá algo palpável para apresentar aos representantes da Tesla. A comitiva presidencial que vai aos Estados Unidos no dia 7 de março tem encontro marcado com representantes da gigante fabricante de carros 100% elétricos. “Nós queremos chegar para negociar no estilo dos americanos, com uma proposta na mesa”, afirmou Freitas. “Nossa briga, primeiro, será para trazermos a Tesla para o Brasil. Vamos mostrar o que temos de vantagens. Depois, se confirmada essa etapa, acredito que Santa Catarina sai na frente para abrigar esse projeto”, emendou.

“Perguntaram-me por que não fechar [as fronteiras]. Isto não existe. Não tem eficácia nenhuma. Esta é mais uma gripe que a humanidade vai ter que atravessar”, Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, ao descartar a hipótese de o Brasil limitar o ingresso de estrangeiros como forma de dificultar a disseminação do vírus SARS-CoV-2, causador do novo coronavírus”

Destaque Nesta sexta-feira (28), o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) fará sua terceira visita a Santa Catarina para um encontro com empresários na sede da Federação das Indústrias (Fiesc). O evento marca o início das celebrações de 70 anos da entidade.

Demora no Cepon O Ministério Público (MPSC) instaurou inquérito civil para apurar a demora no atendimento de pacientes no Cepon (Centro de Pesquisas Oncológicas) em Florianópolis, especialmente nos casos de início do tratamento dos pacientes com câncer. A unidade atende pacientes de diversas regiões do estado.

No procedimento instaurado, o promotor Luciano Trierweiller Naschenweng, da 33ª Promotoria de Justiça da Capital, cobra da direção da unidade uma série de respostas, como a quantidade de atendimentos diários, quantos pacientes de outras regiões poderiam ser atendidos em outras unidades e os volumes de recursos repassados pela Secretaria da Saúde para a unidade. Atualmente, a espera para início de um tratamento chega a quase 90 dias. Tempo demais para uma doença tão avassaladora.

Carnaval sem mortes nas SCs A Operação Alegria 2020, da Polícia Militar Rodoviária catarinense, pelo segundo ano consecutivo registrou um Carnaval sem mortes nas rodovias estaduais. No total, foram 11.470 veículos abordados em 432 barreiras de trânsito realizadas. Durante a fiscalização, um dos principais focos foi a embriaguez ao volante. Em razão disso, como vem ocorrendo em outras operações, em 2020 já se chegou à marca histórica de 550 pessoas flagradas embriagadas ao volante nas SCs. Um aumento de 245% em relação a 2019 (159).