Não somos perfeitos, porém, às vezes vivemos como se fôssemos. Não somos aceitos pelos outros, às vezes, porém, vivemos como se tivéssemos que ser. Aí residem nossas angústias. Muitas vezes, queremos que tudo na nossa vida esteja bem, queremos que todas as pessoas gostem de nós, mas esquecemos que as pessoas são diferentes, têm formações diferentes, estilos, gostos, problemas, funções e disfunções que muitos de nós desconhecemos. O ser humano é, na verdade, um corpo habitado por um mundo de gente.

Um amigo me falou outro dia que estava chateado com seu compadre. Pois o mesmo, do nada, começou a agir estranho, com indiferença, não frequentava mais sua casa, em lugares que se encontravam o compadre saía quando ele chegava, e não sabia o porquê. Isso estava lhe incomodando, pois os filhos se davam bem, e parecia ser bem pessoal, mas o sentimento de culpa por algo aumentava. Ele tentou conversar, aproximar-se, para descobrir o que ele tinha feito ao outro. Ele mesmo estava disposto a fazer qualquer coisa para acabar com aquela indisposição. Pediria perdão, seja o que fosse. Porém, isto não foi o suficiente. Resolveu tomar uma atitude.

Neste momento, a revolta começou a lhe tomar o espírito. O sentimento passou a ser de revanche. Um dia, ele foi muito maltratado pelo compadre e resolveu revidar na mesma moeda. Quando já se preparava para agir, ele parou e pensou: “Mas o que mesmo eu estou fazendo comigo?. Ele é grosseiro de natureza, eu não. Se eu agir como ele, ele está definindo minhas atitudes. Quem controla minha atitudes sou eu, eu sou educado de natureza. Não vou deixar ele ditar minha conduta”. E ele o respondeu com um tratamento zeloso e respeitoso.

Os motivos que levam uma pessoa a tratar mal gratuitamente o outro são tão numerosos que seria impossível citá-los. Ciúmes, invejas, experiências passadas, desordem psicológica, medo, entre outros, são muito comuns.
Quando alguém aparecer em sua vida lhe tratando mal gratuitamente, lembre-se: esta pessoa está te ajudando a ter domínio sobre você mesmo. Ora, então, temos que agradecê-la! Podemos agradecê-la tratando-a bem! O mal nunca termina pelo mal, mas pelo bem.