Ando indignada! Sou professora de escola pública estadual há 20 anos e, quando olho para trás, percebo que nunca fui tão humilhada e desvalorizada pelo governo do estado, meu patrão, como agora, com o tal do prêmio educar.

Segundo palavras do senhor secretário da educação, Paulo Bauer, o prêmio educar servirá para “assinatura de revistas, compra de livros, compra de máquinas, pagamento de serviços de internet e telefone, compra de vestuário, deslocamentos, freqüência voluntária a cursos de capacitação e aperfeiçoamento profissional e outras”. Isso é hilário.

Só na banca de revista, pago em torno de R$ 100,00 todo mês. Ainda bem que tenho crédito e pago parcelado. Sim, estou muito indignada… Segundo pesquisas divulgadas por órgãos de credibilidade reconhecida por todos, a educação pública de Santa Catarina é uma das melhores do país, no entanto, temos o quarto pior piso salarial. Alguma coisa está errada! Senhor secretário Paulo Bauer, chega de enrolação, não quero prêmio, quero um salário digno.