De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Santa Catarina, existe legalmente hoje no país um pelotão de partidos políticos. Atualmente, eles encontram-se aquartelados e à disposição, a serviço da democracia brasileira, aguardando, tão somente, a ordem e o toque da corneta para se apresentarem aos seus oficiais superiores, para partirem para mais uma batalha; ou melhor, outro embate político, que será a eleição de 2010, que se aproxima e que também promete grande surpresa. Esperando por esta ordem, está também o vigésimo batalhão de cristão do Partido Social Cristão (PSC), que tem como comandante geral o senhor Victor Nósseis.

Legalmente reconhecido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a partir de março de 1990, e hoje com quase um milhão de filiados espalhados por todo o país. Podemos afirmar também que o PSC encontra-se em uma posição muito privilegiada: na vanguarda do cenário político nacional. E aguarda muito animado e estrategicamente para receber as suas ordens e seguir com os seus valorosos soldados com o seu fardamento na cor verde e branco. Empunhando, nas mãos o seu estandarte, bem no alto e com muito orgulho, o seu lema nacional: o ser humano em primeiro lugar. Do alto do comando nacional de Brasília, chega agora para Santa Catarina, mais precisamente Tubarão, uma base com uma militância que também está de prontidão, no cumprimento do dever cívico, para defender com legitimidade a nossa democracia.

A executiva municipal está sob responsabilidade e liderança competente e jovem: o professor Douglas, que, por excelência, desenvolve um ótimo trabalho à frente desta promissora agremiação partidária. O PSC, tão logo fixou residência em nosso município, passou a ocupar um lugar de destaque no cenário político. Segundo o atual presidente, o (PSC) tubaronense dispõe de uma valorosa equipe política, hoje formada por: universitários, operários, professores, empresários, funcionário publico e simpatizantes. É com esta experiente plataforma política que o PSC dará início à sua carreira em busca dos seus próprios objetivos políticos.

Antes, porém, parte para tarefas de suma importância, como fundar legalmente o seu diretório municipal, pois a sede já possui endereço fixo; montar uma biblioteca de suporte político para pesquisas entre os filiados; departamento jurídico; imprensa e uma comissão de ética, para administrar e fiscalizar todas as operações de ordem política. O PSC montará também uma agenda política, para pautar nas páginas de linha os compromissos, voltados para o social em defesa do cidadão e lutar com dignidade em prol da saúde, educação, segurança, etc. Ficou também estabelecido que a comissão executiva do PSC constituirá diretórios na região. Morro da Fumaça, Capivari de Baixo, Braço do Norte, Armazém, São Martinho já se uniram a esta campanha em prol de um PSC forte.

Quanto ao pleito político de 2010, o PSC vai apostar na sua primeira candidatura jovem. Depois de muita conversação interna, a liderança do PSC aderiu a ideia e apostará todas as suas fichas em nome do professor Douglas, que se licenciará, na data certa, para se dedicar totalmente à campanha, pleiteando uma vaga na assembleia legislativa do estado. É bom lembrar que o professor Douglas poderá ser o mais jovem candidato à vaga de deputado estadual por Tubarão. Na condição cívica de eleitor e cidadão desta terra e pátria mais garrida, quero felicitar e dar as boas vindas ao novo PSC, como também para as suas lideranças. Para finalizar este artigo, eu gostaria de deixar o meu recado político para estes empreendedores, que pensam no melhor para Tubarão, dentro do seu contexto político. Esta sigla possui um referencial de teor moral, que o faz ser diferente de todos os demais partidos.

Traz no seu dorso e história uma palavra deveras importante: cristão. Diante de toda esta babilônia política, que paira sobre a nação brasileira, e que acaba respingando inclusive nos municípios, o PSC nacional e sobretudo aqui passa a ter o dever moral e ético de construir uma política inteligente e diferenciada, daquelas que já nos acostumamos a contemplar todos os santos dias, como estando todos isentos das responsabilidades, para cooperar a favor da democracia e da soberania. Recai então sobre o PSC mais uma missão: a de não permitir, de maneira respeitosa, a não entrada como também a permanência do joio em suas fileiras. Pois, quem tem entendimento sabe muito bem do que eu estou me reportando. Todavia, se assim não prevalecer a justiça e a honra, então a palavra cristão poderá ter o sabor de um efeito colateral sobre todos, e poderá trazer também sérios dissabores políticos à população, como em anexo poderá sobrevir a bênção ou a maldição.