Até há pouco tempo, os especialistas defendiam conceitos que procuravam motivar as empresas a vencerem seus concorrentes pelo tamanho, ou seja, os grandes vencerão os pequenos. Hoje, notamos que os velozes é que deixam os lerdos para trás e velocidade não tem tamanho.

Se o setor pensante da empresa for lerdo, com certeza, ficará para trás e de nada adiantará possuir estratégias bem elaboradas se ficar esperando o mercado se movimentar. Não é a toa que as grandes alianças estratégicas hoje são caracterizadas entre grandes e pequenos.

No mercado da moda algumas marcas fizeram suas convenções em dezembro de 2007, lançaram suas coleções e na virada do ano já garantiram alguns resultados em vendas, porém, outras esperam o ano começar e outras ainda farão somente depois do Carnaval.

Fiz várias palestras em dezembro de 2007 e o que mais me chamou a atenção foi ver empresários empenhados em motivar seus funcionários a entender que janeiro vem depois de dezembro, ou seja, o planejamento e o trabalho devem continuar em ritmo acelerado. No varejo, uma conhecida rede do sul do estado preparou-se durante 2007 para uma nova estratégia de gestão em 2008 e, já na primeira semana do novo ano, iniciou a implantação, as mudanças e os resultados.

De nada adianta estudar o que ocorrerá daqui dez anos e preparar a empresa para o crescimento se as coisas só acontecem nas dificuldades ou quando o concorrente apresenta alguma ameaça.

Onde sua empresa está neste momento? Observe com muita atenção e se você largou depois, corra, pois os velozes estão lá na frente e bem na frente.