Ele está com uma roupa estranha,
um chapéu estranho,
tênis estranho,
e tudo dele é estranho.

– Meu nome é Julinho,
ninguém gosta de mim,
é cara esta escola,
meus pais trabalham muito para eu estudar.

E nós quase não temos comida,
todos riem de mim,
minha casa é pequena,
quase não tem nada.

Mas eu estudo e tiro notas boas para meus pais sorrirem,
é muito triste para mim,
eu só como na escola,
porque tem muita comida.

Mas eles só riem de mim,
porém, eles não têm o presente que eu tenho,
uma família boa e feliz,
eles têm dinheiro, mas eu não,
mas eu tenho que viver assim.
Feliz eu sou…