Cesar de Souza
Tubarão

Éisso mesmo ladrão por ladrão vote em Marcelo Odebrecht para presidente do Brasil na próxima eleição. Espantados e perplexos com o título desta nota. Por quê? Então me apontem um candidato capaz e empreendedor como Marcelo Odebrecht; dono de uma das maiores fortunas do país; estimada em R$ 14 bilhões. Presidente de um dos maiores conglomerado de construção e engenharia da América, sua empresa marca presença em 21 países. Quer mais? Imagino que o país não teria mais problema com a corrupção. Acabaria o problema de caixa 2 no mercado eleitoreiro. Teríamos um presidente bilionário que não iria fazer questão do seu salário.

Construiria centenas e centenas de hospitais por este país afora, não é mesmo? Investiria forte na educação. Construiria mais presídios sem precisar pagar propina para ninguém. Com certeza colocaria o Brasil no ranking como um dos melhores para se trabalhar e viver. E agora vejamos a outra plataforma de candidatos. Uma lista com os piores nomes que a velha República Federativa do Brasil pode oferecer, como Aécio Neves, Ciro Gomes, Renan Calheiros, Eduardo Cunha, Geraldo Alkmin, José Serra, Fernando Henrique Cardoso, Jair Bolsonaro ou Lula e Dilma. Você teria ainda a coragem de votar em qualquer um desses; mesmo que você estiver filiado a algum partido político? É obvio que não. Ou é? Então, não temos alternativa? Claro, eu citaria aqui, com muito orgulho, nomes como o do gaúcho Cristovam Buarque, citaria o nome do nosso governador Raimundo Colombo, Espiridião Amim. Todavia questiono, quem votaria neles? Quem os elegeria? Às vezes, penso mesmo que este país; mesmo que venha contrariar algumas mentes; entretanto, acredito que a tentativa de fazer uma divisão talvez venha a ser a solução que estamos buscando. Então o Sul é o meu país é uma opção para se pensar, ok. Então amigos, fazendo com muita clareza a prova dos nove; não há outra saída para o país e, que me desculpe o juiz Sergio Moro e Rodrigo Janot; não há outra saída; não vejo uma porta de emergência. A menos que chamamos os portugueses e entregamos o Brasil para eles administrar; pois todos os regimes de governos fracassaram e, principalmente, a democracia, que se transformou em uma baderna generalizada.

A verdade é que não temos um Robin Hood para colocarmos e elegermos como presidente do Brasil. A lista dos nomes que citamos ainda é muito pequena; ela vai muito além… Então, como podemos ver não há esperança, não há motivo para que o povo brasileiro vá às urnas nas próximas eleições para escolher novamente um pilantra e vigarista para colocá-lo no poder devido a um capricho falso da democracia. Então, como veem, não temos opção de candidatos, pois quase todos os possíveis “presidenciáveis” estão na mira da justiça. Então vamos continuar elegendo os ficha sujas? Até quando vamos continuar perpetuando a vida desses caras no poder? Foi quando pensei no nome de Marcelo Odebrecht. Ele tem todos os requisitos básicos para ser um presidente também. E por que não ser o presidente da República Federativa do Brasil? Pois se ele foi capaz de construir um dos maiores grupos privados do país; o que ele não poderia fazer por um país, no qual possui todos os direitos e prerrogativas e, sobretudo, onde é julgado e processado sob as penas da lei brasileira.

A menos que alguém possa apresentar outra proposta, de um novo candidato que possua um portfólio invejável e incorruptível. Diante da atual conjectura política, acho pouco improvável que aparecerá algum paladino que queira ser candidato a presidente de um país totalmente esfacelado pelos escândalos financeiros de corrupção nos poderes. Mas a esperança é a ultima que pode desaparecer neste momento, quando um povo heroico, brado e retumbante, está indo para as ruas gritando e exigindo que estes facínoras deixem o poder e, se possível, que tenham a coragem de deixar o país; assim como teve a família real portuguesa, que foi vergonhosamente escorraçada a deixar o Brasil na madrugada rumo a Portugal.

Que esta legião de ladrões, que tem como endereço a Câmara Federal e o Senado; e se resta algum pingo de caráter neles; então que façam as malas e vão se erradicar em outro lugar, e que não seja mais no Brasil, pois o país é nosso, e todo o poder emana do povo será mesmo? Então, que venha Marcelo Odebrecht.