“Universidade Empreendedora é a comunidade acadêmica inserida em um ecossistema favorável, que desenvolve a sociedade por meio de práticas inovadoras”. Essa definição abre uma pesquisa inédita, divulgada no último mês pela Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios. É o Índice de Universidades Empreendedoras, desenvolvido pela Brasil Júnior, com apoio da consultoria McKinsey. O estudo reconhece as Instituições de Ensino Superior brasileiras que formam empreendedores, pessoas que, a partir do conhecimento adquirido nos bancos acadêmicos, ajudam a transformar a sociedade.

Em uma grata surpresa, fruto de um trabalho coletivo, o índice dá à Unesc um reconhecimento nos mais altos níveis. Somos a segunda melhor universidade do Brasil, entre as não-públicas.

O estudo levou em conta seis critérios: Cultura empreendedora, Inovação, Extensão, Infraestrutura, Internacionalização e Capital financeiro. A Unesc se destacou, principalmente, em dois deles: somos a segunda melhor Universidade do Brasil no critério Cultura empreendedora, bem como a terceira melhor no segmento Infraestrutura, entre todas as universidades públicas e privadas do país.

Isso significa um reconhecimento à nossa proposta de formação, preocupada com a formação de profissionais de excelência, pois, no critério Cultura empreendedora, foi avaliada a postura empreendedora dos professores e dos alunos, além da quantidade de disciplinas de empreendedorismo durante os cursos de graduação. Há também o reconhecimento à infraestrutura que temos, com laboratórios de alto nível, acervo e estrutura da Biblioteca, Iparque (Parque Científico e Tecnológico) e todos os demais espaços da Universidade, como salas de aula, Clínicas Integradas, Centros de Práticas, Sala de Negócios, Espaço das Empresas Juniores, Sala de Metodologia Ativas e tantos outros.

Entre as instituições avaliadas do Sul do Brasil (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), a Unesc é a melhor universidade empreendedora não-pública. Ela aparece no Índice entre as cinco melhores da região, junto com UFSM (Universidade Federal de Santa Maria), UEM (Universidade Estadual de Maringá), UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

Para elaborar o Índice, foram selecionadas as 100 melhores universidades presentes na última edição do RUF (Ranking Universitário da Folha de São Paulo). Dessas, foram excluídas aquelas que não possuíam entidades que estimulam o empreendedorismo no ambiente universitário. O estudo ouviu 5.975 alunos e 318 professores, de 43 universidades de todo Brasil. A partir das respostas, formularam-se os critérios mencionados, os quais avaliaram a postura empreendedora dos professores e dos alunos, bem como disciplinas de empreendedorismo, pesquisa, patentes, proximidade IES-empresas, redes de contato, projetos de extensão, qualidade da infraestrutura, parque tecnológico, publicações e citações internacionais, intercâmbio e orçamento.

O índice foi muito criterioso na sua avaliação, e isso nos deixa honrado. Afinal, é reflexo de um trabalho desenvolvido há 48 anos pela Unesc, a qual tem na sua construção a dedicação de toda uma região, que abraçou e continua abraçando a Unesc como sua, pois somos uma Instituição Comunitária preocupada com a formação de nossos alunos e com a comunidade regional, reconhecida frequentemente pela excelência em diversos aspectos, incluindo ensino de qualidade, pesquisa, extensão, estrutura e qualificação dos professores. 

Portanto, queremos compartilhar com todos esse resultado. Ele não é só da Unesc, mas de toda região. Ele é seu, é nosso.