A situação é um tanto paradoxal, mas sua permanência nos próximos anos, inevitável. O crescimento sustentável e os bons indicadores econômicos permitem que o Brasil ofereça inúmeras oportunidades tanto para as empresas quanto para os trabalhadores. Ao mesmo tempo, a concorrência extremamente acirrada – por mercados aqui e no exterior no caso das empresas, por bons postos de trabalho, no dos profissionais – acabou com as zonas de conforto. Hoje, não há mais espaço no país para quem fica estacionado em uma posição segura, à margem das novidades, sem arriscar e fazer diferente e melhor do que os demais.

Para os administradores, esse cenário é desafiador e estimulante. Afinal, somos preparados desde a universidade justamente para tornar as empresas, as entidades públicas e até as organizações do terceiro setor cada vez mais eficientes, competentes e competitivas. Enfrentamos ao mesmo tempo, portanto, dois desafios: temos que aprimorar continuamente as organizações onde atuamos e precisamos nos manter atualizados e motivados para gerir nossa própria carreira e nos destacarmos no mercado de trabalho. Só assim alcançaremos o sucesso profissional.

Não existe receita pronta para se destacar nesse cenário. Mas não corre o risco de errar quem lista entre os ingredientes a busca permanente por atualização nas mais variadas áreas, a coragem para apostar no novo e a manutenção de um espírito motivado e pronto a trabalhar em equipe, crescendo junto com o “time” da empresa. Oferecer uma oportunidade para que os administradores catarinenses exercitem essas suas qualidades é a proposta do 5º Encontro Catarinense de Administração (Encad).

O evento, que será promovido pelo Conselho Regional de Administração (CRA-SC), ocorre nos dias 5 e 6 de outubro, em Florianópolis, e terá a participação de profissionais consagrados no país, como é o caso do jornalista Paulo Henrique Amorim, que falará sobre as tendências na política e na economia nacionais para os próximos anos. Os participantes terão ainda a oportunidade de ouvir conferencistas como o professor Gretz, Alfredo Rocha e Raul Marinuzzi, que abordam temas como motivação e gestão de recursos humanos. São nomes de peso, que certamente nos ajudarão a oferecer ao administrador catarinense ferramentas para enfrentar com cada vez mais galhardia os desafios da atual conjuntura.