Têm chegado ao meu conhecimento casos de ataques de cachorros grandes, não só em São Paulo, como também aqui na cidade de Tubarão. Em algumas ruas, pessoas idosas são atacadas, como na rua Laguna, onde os responsáveis pelos cães não tomam atitudes para impedir os ataques, e ainda zombam das vítimas.

Em São Paulo, as vítimas são bastante mencionadas nos telejornais por lá. É uma grande metrópole, mas estes casos ocorrem em todos as cidades, grandes e famosas ou pequenas e esquecidas, inclusive em nossa cidade azul. Por que isso ocorre? Por falta da ação policial, da prefeitura e do próprio dono do animal?
Eu menciono os policiais, mas é a prefeitura que deve criar leis de controle ao porte de animais previamente considerados de perigo. Leis que já deveriam existir, mas que ficam apenas no papel.

Mas os principais culpados destes casos não são os órgãos públicos, e sim os donos, que criam e ensinam o cachorro como se ele fosse um assassino, ou compram cachorros que são por natureza perigosos e inseguros no convívio humano.

Um dos animais que mais figuram neste ataques é o pit bull. Um animal que, a meu ver, deveria ser eliminado do convívio humano, pois é criado para matar. Você sabe sua origem? Saiba agora! A raça pit bull surgiu com uma série de cruzamentos entre animais para ser utilizados para atacar touros na Inglaterra. Notaram? Eles atacavam touros com o intuito de “amaciar” a carne do animal. O que de fato acontecia, maltratava o touro até ele morrer. Como um animal que foi criado para matar pode conviver com crianças?

Eu faço um apelo aos donos desses animais que cuidem para que não haja vítimas da fúria desses cães. Os seres irracionais que diariamente convivem conosco absorvem a personalidade nossa com relação aos vizinhos, colegas e estranhos, então, algumas desses ataques apenas refletem a falta de respeito de algumas pessoas por seus vizinhos e estranhos. Entendendo tudo isso, podemos compreender porque uma senhora da rua Laguna foi recentemente atacada por cães, e por que o ataque ocorreu.