Mauri Luiz Heerd
Reitor da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul)

A Universidade Inovadora é consequência de duas revoluções acadêmicas. Uma, ocorrida no final do século 19, tornou a pesquisa a segunda missão da Universidade, para além do ensino que historicamente a Universidade vinha fazendo. Outra, ocorrida na segunda metade do século 20, tornou o desenvolvimento econômico e social das regiões onde atua, a terceira missão da Universidade. Esta nova missão aproxima a universidade das demandas da sociedade onde está inserida, tornando-a um importante vetor do desenvolvimento econômico e social regional.

O atendimento concomitante das três missões exige maior interação da Universidade com as empresas, o governo e as comunidades. Exige, ainda, uma série de realinhamentos da Universidade, que incluem novos entendimentos e métricas para as missões tradicionais do ensino e da pesquisa; mudanças organizacionais mais adequadas para colaborações interdisciplinares e com parceiros comunitários, governamentais e da indústria; novos modos de governança e de gestão; novas capacidades institucionais; entre outros.

No Brasil, o conceito de Universidade Inovadora começou a se popularizar apenas há pouco mais de uma década; inicialmente, por conta da Lei de Inovação de 2004, vinculado à propriedade intelectual e transferência de tecnologia (pesquisa para promover a inovação).

Apenas recentemente o escopo se ampliou. Já não basta promover a inovação, mas também é preciso ser inovadora, o que pressupõe inovar no ensino, na pesquisa, na extensão e na gestão da Universidade. Pressupõe, ainda, maior contribuição da Universidade para o desenvolvimento do seu entorno, ao mesmo tempo que mantém sua própria sustentabilidade.

As atitudes inovadoras devem estar nas pessoas, na organização e nas relações da Universidade com o entorno. Uma Universidade Inovadora é aquela orientada para a inovação e o desenvolvimento de uma cultura empreendedora, seja no âmbito acadêmico (alunos, professores, pesquisadores e extensionistas), de gestão da própria Universidade, seja na relação da Universidade com o seu entorno (governo, setor produtivo e sociedade). Inclui uma maior reponsabilidade pela geração e aplicação do conhecimento e o acesso às fontes externas de financiamento como alternativa para a sua sustentabilidade.

A Universidade precisa ser inovadora e promover a inovação. Em primeiro lugar, temos que fazer nossa gestão diferente e melhor a cada dia, precisamos nos reinventar a cada dia. Isto é ser uma Universidade Inovadora. Em segundo lugar, temos que promover a inovação com aprendizagem significativa e relevante para nossos estudantes. É conectarmos nossas pesquisas às realidades concretas da cidade, da região. É termos uma extensão que promova práticas, projetos que gerem valor agregado. Isso é promover a inovação.

A Unisul é uma Universidade Comunitária e, como tal, tem o permanente desafio de ser uma Instituição inovadora que lidere e participe dos ecossistemas de inovação nas regiões de inserção. Esse é o caminho adequado para a perenidade institucional e a promoção do desenvolvimento humano, cultural, econômico e social dos espaços em que vivemos. Isso pressupõe densidade e profundidade na compreensão dos desafios, coragem para tomar as atitudes necessárias, relação de transparência e compromisso com o bem da Instituição, das pessoas e da sociedade.