Conta-nos a Bíblia que os antigos pastores de ovelhas e cabras, todos os dias, levavam seus rebanhos a novas pastagens, fazendo que os animais tivessem à sua disposição capins e leguminosas de excelente qualidade e quantidade, só retornando ao mesmo local depois que o pasto tivesse crescido o suficiente em quantidade e qualidade.

Pois bem, no início de 2004, em uma visita à Unisul (Braço do Norte), conhecemos o professor Abdon Schimitt, da Ufsc, que estava implantando na região o Pastoreio Rotativo Voisin (PRV). Imediatamente, formamos uma parceria e o convidamos para capacitar todos os técnicos do escritório regional da Epagri de Tubarão. Final de março de 2004, mais de 50 técnicos treinados, e uma parceria com os alunos de agronomia da Ufsc, do Grupo do Pastoreio Voisin, que vinham todo final de semana de Florianópolis. Iniciamos a implantação dos primeiros projetos, terminando o ano de 2004 com cerca de 40 projetos implantados.
Uma parceria formada com cinco laticínios da região, mais Ufsc, mais Epagri, possibilitou a contração de cinco agrônomos que trabalharam especificamente na implantação de pastoreio rotativo.

Cinco anos depois, mais de 1,5 mil projetos implantados, o PRV veio para ficar. O piqueteamento das áreas de pasto com cerca elétrica, 60, 90, 120 piquetes, quanto mais melhor, e o manejo adequado destas áreas possibilitou ao produtor de leite e carne dobrar sua produção na mesma área, diminuindo mão de obra familiar, os medicamentos, e o custo de produção em mais de 40%.
Melhoria da fertilidade dos solos e das águas, melhoria da qualidade e quantidades das pastagens, melhoria da qualidade do leite e da carne, melhoria do meio ambiente, respeito aos animais, e o mais importante, a satisfação das famílias mostra que a região de Tubarão apostou certo. Todas as regiões do estado estão implantando o PRV.

A Epagri, a Ufsc, os produtores, os laticínios, as prefeituras, as SDRs estão de parabéns. Os pastores estavam certos há mais de cinco mil anos, os animais que pastam merecem todo dia pasto novo, com qualidade e quantidade.
E, mais uma vez, os contos bíblicos estavam com razão no manejo de seus rebanhos.