segunda, 09 de dezembro de 2019
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Opinião

Quer transformar sua empresa em uma franquia? preste atenção nestas dicas!

Publicado em 23/10/2019 07h45

Washington Baricalla de Oliveira
Sócio da Kern & Oliveira Advogados Associados 
OAB/SC 31.493 (washington@ko.adv.br)

A expansão de empresas por meio de franquias em vez de filiais está crescente entre os empresários no Brasil, tendo em vista que franqueador diminui seus riscos, suas responsabilidades e seus investimentos.

O procedimento de formatação de uma franquia não é tarefa fácil, por isso o empresário deve tomar alguns cuidados para que esse novo desafio se concretize com sucesso. Seguem alguns passos que devem ser observados:

1) Registro da Marca:
Para ser um franqueador é imprescindível que o empresário detenha a propriedade da marca que será explorada junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial – INPI.

2) Plano de expansão:
Será necessário a confecção de um plano de negócio detalhado no qual constará principalmente como decorreu o processo de tr ansformação, como será o plano de expansão da franquia, quais cidades ou regiões serão instaladas as primeiras franquias.

O plano deverá conter as taxas que serão praticadas, como a taxa de franquia, royalties e outras, para que seja possível realizar um planejamento financeiro, tanto do ponto de vista do franqueador quanto do franqueado.

3) Definir se será criado Franquia ou Microfranquia:
A principal distinção está no investimento inicial, uma vez que a Microfranquia exige um investimento inicial inferior ao das Franquias, cujo valor máximo de investimento gira em torno de R$ 90.000,00.

4) Padronização do negócio:
Normalmente o franqueado opta em adquirir uma franquia para investir seu capital em algo que já tenha aceitação no mercado, por essa razão, o franqueador deve criar manuais de operação da franquia, com detalhamento de todos os processos, desde a instalação até o funcionamento no dia a dia, a fim de padronizar seu negócio. É primordial que conste no manual qual o papel do franqueador e o papel do franqueado.

5) Contratos essenciais de uma franquia:
Nesse ponto é indispensável a contratação de advogado para elaboração dos contratos necessários, conforme dispõe a Lei n. 8.955/94, sendo eles: Circular de Oferta de Franquia – COF; Pré-contrato; e Contrato.

6) Comercialização da Franquia:
Sugiro que o franqueador participe de feiras de negócios exclusivos para franquias, assim estará divulgando sua franquia para diversos empreendedores. Contudo, não basta encontrar um empreendedor com o dinheiro para investir, é necessário que o franqueado seja mais do que um mero investidor, ele precisa ser um parceiro da franquia, alguém que esteja disposto a vestir a camisa da marca e crescer junto com ela.

Portanto, é fundamental que o Franqueador tenha uma assessoria jurídica completa, a fim de atuar em todas as etapas do negócio, desde o desenvolvimento da ideia, passando pela estruturação e venda, até os investimentos, com o intuito de aumentar a segurança jurídica nas relações desse empreendimento, procure um advogado de sua confiança e tire suas dúvidas.


VOLTAR
Banner ServerDo.in
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Ricardo José Nunes, 346 - Jardins de Pádova - Santo Antônio de Pádua - CEP: 88701-571 - Tubarão/SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2019.