O circo exerce um verdadeiro fascínio nas crianças. E através dele é possível ampliar o interesse dos pequenos nas atividades diárias, além do gosto pela arte e pela música.
Assim, eles desenvolvem a criatividade e a imaginação, exploram os movimentos com o corpo, desenvolvem a motricidade, o equilíbrio, o raciocínio e a atenção.

A partir disso, o professor de educação física Fernando Carvalho, criou um projeto que já é sucesso entre as crianças do Programa Escola em Ação Transformando a Educação (Peate), da escola Faustina Patrício, do bairro Oficinas, em Tubarão: é o Arte Circense.
Até o momento, eles já desenvolveram atividades sobre os personagens circenses equilibrista, malabarista e palhaço. Conforme os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) de Educação Física e os Temas Transversais, deve-se trabalhar como conteúdos a ginástica, atividades rítmicas e expressivas, o conhecimento do corpo, além dos esportes, jogos e lutas.

E é justamente isso que é feito, mas o projeto torna tudo muito mais divertido e atrativo para as crianças. O professor explica que procura desenvolver atividades dentro de sua área, por meio de projetos temáticos relacionados a datas comemorativas.
"Para se tornar mais agradável para as crianças, procuro trabalhar com a interdisciplinaridade, onde podemos desenvolver os valores e atitudes, além da inserção da escola com a comunidade", detalha.
No projeto Arte Circense, o professor Fernando também procura, por meio de atividades lúdicas e pedagógicas, despertar o desejo dos alunos em conhecer e valorizar a arte do circo.

A Fundação Municipal de Educação de Tubarão recebeu um telefonema de Elizangela, mãe de Estela Fausto de Fáveri, aluna do pré 1 do CEI Borboleta Azul, no bairro São João-MD. A mamãe queria apenas dizer o quanto é grata pelo atendimento que sua filha recebe na escolinha. Ela elogiou o profissionalismo e a atenção das professoras Zenaide e Márcia Bittencourt, e da diretora Júlia. Parabéns!