Estudantes, pais e professores das escolas Maria da Silva Corrêa e Sombrio foram até Araranguá aprenderem mais sobre a reciclagem de embalagens de agrotóxicos. Foto: Prefeitura de Tubarão/Divulgação/Notisul
Estudantes, pais e professores das escolas Maria da Silva Corrêa e Sombrio foram até Araranguá aprenderem mais sobre a reciclagem de embalagens de agrotóxicos. Foto: Prefeitura de Tubarão/Divulgação/Notisul

Duas escolas municipais de Tubarão, a Maria da Silva Corrêa, da comunidade do Caruru, e a Sombrio, na localidade de mesmo nome, participam de projeto piloto proposto pela Fundação Municipal de Educação para escolas do campo. A ideia é oferecer, no contraturno, atividades e oficinas desenvolvidas por entidades parceiras, como a Afubra, a Epagri, a Unisul e a Fundação Municipal de Meio Ambiente.

Dentro dessa proposta, a Afubra começou a trabalhar nas duas escolas o tema agrotóxicos. Técnicos da associação mostraram aos estudantes os riscos e os cuidados que os agricultores devem ter ao manusear estes produtos. Também foi ensinado o que deve ser feito com as embalagens vazias.
Após duas oficinas, um grupo de 65 pessoas – entre alunos, pais e professores – visitou a Central de Recolhimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos mantida pela Associação das Revendas de Agroquímicos do Sul (Arasul), em Araranguá.

Os alunos, sob a coordenação do engenheiro agrônomo da Afubra, Márcio Ronchi, foram recepcionados pelo gerente da central, Dion Elias Ramos de Oliveira, e pelo tesoureiro, Leandro Richard da Silva. Após aprenderem a importância da reciclagem para a preservação ambiental, os estudantes conheceram todo o processo de recebimento, armazenagem, limpeza e prensagem das embalagens de agrotóxicos.

Depois destes passos, tudo é enviado para uma das cinco indústrias no Brasil que reciclam estas embalagens. Eles conheceram também os produtos que são feitos a partir da reciclagem, como tapas para novas embalagens, caixas para interruptores e tomadas, por exemplo.
No ano passado, somente por meio da Arasul, foram recolhidos e enviados à reciclagem 97 toneladas de embalagens de agrotóxicos. Cada tonelada representa dez mil embalagens de um litro que não ficam no meio ambiente.

Curta essa

Professores e alunos da escola São Martinho, em Tubarão, participaram da terceira edição do projeto Educação e Lazer, que visa a integração entre família e escola e a socialização dos alunos. Eles se divertiram muito com as brincadeiras e as atividades educativas, como pintura, dança, ginástica. Tudo elaborado pela professora Júlia. A ação foi promovida pela Fundação Municipal de Educação e teve o apoio das empresas Pró Moto – peças mecânicas, Colina Chevrolet, Móveis Albino e Jane Bastos Moda e Acessórios.