Todos os alunos da escola municipal João Paulo 1º, localizada no bairro Humaitá, em Tubarão, assistiram a uma palestra sobre o meio ambiente. O engenheiro Marcio Ronchi foi o responsável por ensinar ainda mais às crianças sobre educação ambiental.  
O enfoque do evento foi a preservação das árvores nativas de toda a região e a importância de cuidar das matas ciliares na beira dos rios. Todos os participantes receberam mudas de plantas nativas, que foram doadas pela Tractebel.
Os estudantes, orientados pela professora Vaneza Freitas Maria, confeccionaram marcadores de páginas com frases: “Pense no meio ambiente. Recicle sua mente!” e “A natureza trabalha em silêncio: não se defende, ela se vinga!”. 
Para a assessora pedagógica da instituição de ensino, Elisabete Fernandes, esta foi uma ação extremamente importante. “A escola tem o dever de oportunizar aos estudantes o contato com o solo e as plantas, para despertar o interesse pela preservação e cultivar o conhecimento”, ressalta.

 
As crianças da escola João Paulo 1º receberam mudas de árvores depois de palestra sobre o meio ambiente
 
Da cidade para a maquete
Os alunos da 2ª série da escola municipal Manoel Rufino, que atende a população do bairro Passagem, em Tubarão, colocaram a imaginação para funcionar! Eles produziram maquetes que reproduzem as principais construções da cidade, como a prefeitura, a Casa da Cidadania e o Farol Shopping. O resultado do trabalho foi exposto no pátio da instituição escolar.
 
Contos infantis são tema de projeto em CEI
O projeto “Viajando pelas Histórias Infantil” passou pelo Centro de Educação Infantil Branca de Neve, no bairro Km 60. As crianças desenvolveram trabalhos baseados em contos clássicos e famosos contos infantis.
O foco dos trabalhos foi o resgate dos valores contidos nestas histórias, com o objetivo de fortalecer a formação e o desenvolvimento das crianças.
Muito mais que aprender o conteúdo destas histórias, as crianças puderam manusear os mais diversos tipos de materiais, como papel pardo, tintas, material de sucata, revistas e, principalmente, materiais reciclados. E tiraram das páginas dos livros a essência de cada narrativa.
 
O mundo dos contos infantis saiu das páginas dos livros e tomou conta do Centro Educacional Infantil Branca de Neve