N enhum caso de meningite viral ou bacteriana foi registrado em Tubarão este ano. De acordo com o setor de vigilância epidemiológico da prefeitura, nenhum hospital ou clínica emitiu comunicado a respeito.
Mas todo o cuidado é pouco! Em Joaçaba, no meio oeste, foi registrado um surto da doença, do tipo viral, no último mês. A meningite é provocada por uma inflamação das meninges, que são membranas que envolvem o encéfalo e a medula espinhal. A forma viral é a menos perigosa e os sintomas são similares aos da gripe. A transmissão ocorre por via respiratória, por meio de gotículas e secreções do nariz e garganta. A forma bacteriana, se não for tratada a tempo, pode deixar graves sequelas e até matar.

De acordo com a diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina, a meningite viral é sazonal, com predominância na primavera e no verão.
A doença chega a matar em cerca de 10% dos casos. Mas, quando a infecção alcança a corrente sanguínea, este número chega a 50%. As vacinas mais utilizadas são a bivalente, a tetravalente e a monovalente, em menores de 2 anos. Entretanto, não existe ainda vacina para alguns sorotipos da doença.

Como se pega?
• Falta de higiene pessoal e do ambiente.
• Em locais fechados, sem ventilação e com muita gente.

Como se trata?
• Ao procurar atendimento médico imediato.
• Seguir rigorosamente a orientação médica.

Prevenção
• Mantenha a higiene corporal;
• Lave sempre as mãos após ir ao banheiro;
• Tenha uma higiene rigorosa com pratos e talheres usados pelo doente, bem como mamadeiras e chupetas.
• Conserve a casa limpa e arejada e, se possível, ensolarada, principalmente os quartos.
• Evite locais fechados, cheios de gente e mal ventilados.
• Mantenha as salas de aula ventiladas.

Sintomas
• Febre alta.
• Forte dor de cabeça.
• Vômito.
• Rigidez da nuca (dificuldade de abaixar a cabeça).
• Manchas avermelhadas na pele (em alguns casos).
• Atenção: nos bebês, sintomas como irritação, choro persistente, falta de apetite e “moleira inchada” podem ser de meningite.