Três noites dedicadas exclusivamente ao teatro, com a apresentação de 16 peças. No elenco, os alunos dos ensinos fundamental e médio do Colégio Dehon.
Eles podem até ser pequenos, mas o talento é gigante! Prova disso foi o sucesso do II Festival de Teatro Encena Dehon, que começou segunda-feira e termina hoje, no Espaço Integrado de Artes da Unisul.

No primeiro dia, foi a vez dos estudantes de 1ª a 6ª série, que encenaram “A galinha ruiva”, “Ediu vê TV demais”, “Pandolfo Bereda”, “O chapéu que mamãe fez”, “Mãos de fada”, “Pinote, o fracote e Janjão, o fortão”, “O mistério da casa do beco”, “O dono do tempo”, “Azur e Asmar” e “A bruxinha que era boa”.
Ontem, a noite foi dos alunos de 7ª e 8ª, que trouxeram ao palco as peças “O grande amigo”, “Sonhos de uma noite de verão” e “O menino do pijama listrado”.

Compareça…
Hoje, último dia de apresentações, a turma do ensino médio apresentará “O diário da princesa” (escrita e dirigida pela aluna do terceirão Mariana Moraes), “Noviça Rebelde” e “Flopei” (de autoria da professora de teatro Adriana Santos Mendes Brasil, inspirada na convivência com os próprios estudantes).

“As aulas de teatro ocorrem no Dehon há dez anos e são bastante importantes no processo de aprendizagem, já que melhoram a autoestima, a oratória, a expressão corporal, a leitura, a entonação, etc.”, destaca Adriana, que tem a companhia da professora Carla Saul Marcelino nas aulas.
O festival começa às 18 horas e termina às 21. Participe! É aberto ao público em geral.

Da teoria à prática

Colocar a teoria em prática. Em qualquer área, este é o melhor jeito de aprender. E foi justamente isso que os professores da Escola Jovem decidiram fazer.
Nesta sexta-feira, ocorre na escola a mostra “Sou corpo, sou mente, sou meio ambiente”. O evento, das 9 às 21 horas, terá a participação de 900 alunos, e é aberto a toda a comunidade.

Não se trata de uma feira de ciências, ainda que o foco maior seja a parte científica. É uma exposição de trabalhos com problemáticas sociais. Imposto, questões ambientais, intercâmbio são alguns dos temas abordados.
“O objetivo maior da mostra é a troca de experiências, visando o ensino da prática científica no espaço escolar”, explica a professora de física Edna Soares, da organização do evento.