Sócrates, Aristóteles, Platão… Estes são alguns dos nomes mais conhecidos da filosofia. A disciplina é vista muitas vezes como algo chato e monótono. E mudar esta visão foi um dos objetivos de um trabalho realizado pelo professor Giovani Silveira. Ele propôs para os alunos do 2º ano do ensino médio da Escola Jovem que fizessem vídeos de até cinco minutos sobre a ética. Além da avaliação em sala de aula, foi promovido um concurso de vídeo amador. Os estudantes fizeram a inscrição e os melhores em cada turno foram premiados na semana passada.

“Fizemos este projeto no ano passado com foco na propaganda eleitoral. Este ano, foi sobre a ética. A intenção é fazer o jovem pensar sobre o assunto e relacionar com questões do dia-a-dia. Teve vídeos ótimos, com mensagens fortes. Pena que nem todos participaram da mostra competitiva, mas acredito que, no próximo ano, mais alunos participarão”, avalia Giovani.

O resultado motivou tanto a direção da escola, que para o próximo ano, serão comprados equipamentos para gravar e editar o material. “Eles já fizeram trabalhos maravilhosos com câmeras de celular e fotográficas. Isso prova a capacidade e a criatividade deles. Queremos dar mais suporte em 2010. E também juntaremos todos os vídeos para formar um documento único e inscrever em competições nacionais”, revela a supervisora Silvana Nogueira.
As equipes vencedoras do concurso receberam prêmiações em dinheiro. O julgamento dos trabalhos ficou por conta das responsáveis pelo Notisul Escola.

Um e-mail…
“É muito importante e interessante a integração do Notisul com os colégios. Essa prática estimula professores e alunos a trabalharem com mais empenho. A iniciativa de levar o jornal para a sala de aula fez a diferença neste último ano, transformou muitos ‘ledores’ em leitores assíduos do jornal. Parabéns! Que essa iniciativa perdure e se aperfeiçoe ainda mais”.
Anice Gomes, aluna do 4º ano de magistério do Colégio Dr. Otto Feuerschuette, de Capivari de Baixo.

… Milhões de
agradecimentos!

“Oi, Aniece. Tudo bem!? Obrigada por ter nos escrito. O reconhecimento do nosso trabalho é sempre um incentivo para continuarmos a fazer sempre mais e melhor. Ao mesmo tempo que agradecemos, também elogiamos a todos que participaram do projeto. Nada teria sido feito se os principais ‘personagens’, as escolas, não estivessem comprometidas. Para o próximo ano, o Notisul Escola voltará cheio de novidades. Ainda melhor! Um grande abraço e maravilhosas férias”.
Amanda, Pri e Zah – equipe do Notisul Escola.

Construindo história

A sociedade atual foi o foco de um trabalho proposto pelo professor de sociologia Santos Crozeta de Sociologia, da Escola Dite Freitas, a Escola Jovem de Tubarão, aos alunos das 1as séries do ensino médio. A ideia foi produzir textos com os conteúdos abordados no 4º bimestre: símbolos, transcendência e crenças populares.
No papel, conteúdos fantásticos foram desenvolvidos pelos alunos, que abordaram assuntos de suas próprias comunidades. “Foi percebido, no desenrolar do projeto, o empenho e a vontade dos alunos em mudar a sociedade. Através de situações fictícias, eles trouxeram, de uma maneira ou outra, a verdadeira realidade”, avalia o professor Santos.
Confira a seguir algumas das histórias escritas pelos alunos:

• O Mistério das Congonhas – a equipe procurou desvendar assassinatos até então nunca esclarecidos pela polícia.
• Metavoia – os alunos abordaram problemas familiares e escolares através de uma banda batizada de Metavoia, uma música de estrutura religiosa que traz a reflexão das próprias atitudes.
• Deu a Louca Nos Contos de Fada – aborda questões como bulimia, anorexia, drinknorexia.
• Recomeçar – conta a história de Peter, um garoto que não gostava de estudar e envolveu-se no mundo das drogas.
• Lesbianismo – versa a história daquelas que têm coragem e vencem o preconceito.

Até breve!

Acabou e já estamos com saudades. Desde julho, um trio de repórteres do Notisul empenhou-se ao máximo para contribuir com a educação nos municípios em que o jornal circula. Depois de quase seis meses ‘perturbando’ os professores das seis escolas participantes (desculpem, mestres, mas foi preciso), percebemos que ganhamos mais do que contribuímos. O aprendizado foi enorme. Para nós, valeu a pena!
Apesar de o trabalho normal do jornalista não ser dos mais fáceis – é uma correria o dia todo -, vir para o Notisul e dedicar tempo para fazer, toda semana, a página do projeto Notisul Escola foi um privilégio e não um trabalho extra.
No próximo ano, voltamos com a corda toda e esperamos que vocês também voltem com a mesma empolgação que nos contagiou. Agradecemos a todos que participaram, aos professores, diretores e orientadores, que se esforçaram muito para colaborar com o sucesso do Notisul Escola.

Um abraço, maravilhosas férias e até 2010!

Amanda, Pri e Zah