Os voluntários do Programa Paz na Linha, da Ferrovia Tereza Cristina (FTC), de Tubarão, cumpriram mais uma missão esta semana: conscientizar os alunos da escola Dr. Otto Feuerschuette, de Capivari de Baixo, sobre os cuidados ao se aproximarem da linha férrea.

No município, os trilhos ficam próximos da escola e acompanham o trajeto de muitos alunos até as salas de aula e no retorno para casa. “No dia-a-dia, eles saem desatentos. A palestra foi ótima para que eles passem a adotar cuidados quando passam pela linha férrea”, considera a professora Glaucia Pedroso Venâncio Sangaletti.

A equipe formada por colaboradores e estagiários da ferrovia repassou para aproximadamente 550 estudantes de 7ª e 8ª séries do ensino fundamental e de 1ª a 3ª séries do ensino médio as medidas de prevenção para evitar acidentes, o respeito com o meio ambiente e aos patrimônios públicos.

Concurso
Além da palestra sobre segurança na linha férrea, os estudantes da escola Dr. Otto Feuerschuette, de Capivari de Baixo, passaram a integrar a lista de participantes do concurso de redação com o tema ‘Os cuidados ao atravessar a linha do trem’, promovido pela Ferrovia Tereza Cristina (FTC). Quem fizer o melhor trabalho será contemplado com uma bicicleta.

Para a orientadora da escola, Fátima Aparecida Fernandes Gonçalves, o concurso é uma iniciativa que traz excelentes resultados. “A redação é um incentivo a mais. Agora, eles têm um desafio maior: desenvolver um trabalho em cima do que aprenderam. Isso faz com que se aprofundem no tema e reflitam sobre as suas atitudes”, enfatiza a orientadora.

Dia da Língua Nacional

Nesta sexta-feira, é celebrado o Dia da Língua Nacional. Nosso idioma pertence ao grupo das línguas românicas, ou neolatinas, e teve a sua origem no latim falado, levado para a Península Ibérica por volta do século 2 a.c., como consequência das conquistas políticas do império romano.
A língua portuguesa é originária do latim vulgar e chegou ao Brasil ainda no século 16. No entanto, com o fluxo constante de imigrantes, o idioma moderniza-se paralelamente ao de Portugal.

Mesmo com a adoção do idioma de seu colonizador, o Brasil possui modos de escrever e de falar que caracterizam o nosso povo com o passar do tempo. Hoje, a língua portuguesa aqui é bem diferente da de Portugal. Além das variações de país para país, há diferenças de cada região.

Uma palavra aqui em Tubarão pode ter outro significado lá no oeste do estado, ou no norte do país. Isso tudo porque um idioma não é algo estático. Se fosse, ainda falaríamos como em Portugal no século 16, como tempos “d’antes”… Muita coisa mudou e, acredite, cada um de nós contribuiu para que assim fosse!

Você sabia?
Atualmente, o português é um dos idiomas com maior difusão geográfica no mundo. É falado nos cinco continentes. Além de Brasil e Portugal, o português também é o idioma oficial em Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Macau, Goa, Damão, Malaca e Timor Leste.