quarta, 24 de abril de 2019
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Inteligência Financeira - Camila Scussel

De que forma a prisão de mais um ex-presidente, pode nos afetar economicamente

Publicado em 23/03/2019 00h04

Semana tumultuada no mercado financeiro. Mas o que isso afeta a mim, cidadão comum?

Essa semana tivemos um recorde na bolsa de valores, que encostou nos 100 pontos. Três dias depois, mais um ex-presidente brasileiro vai preso. Bolsa cai, dólar sobe.
Ok, Camila, mas o que eu tenho a ver com isso?

Essa é uma dúvida bastante comum. Quando verificamos boletins financeiros, tudo parece muito distante da nossa realidade, como se as tais notícias e projeções fossem de interesse apenas de economistas ou grandes empresas. Mas sim, somos afetados, respinga em nós, muito mais do que inicialmente pensamos.

Bom, primeiramente é necessário que entendamos o porquê da oscilação. Quando um fato importante da política nacional ocorre, isso afeta o otimismo do mercado, pois traduz uma sensação de mais ou menos segurança para o investidor.

Quando a sensação é de mais segurança, o mercado fica mais otimista, há mais investimentos, e expansão de empresas, e com isso novos postos de trabalho são criados. Quando a sensação é de insegurança, o mercado se retrai, e a economia para ou decresce.

Em outras palavras, a bolsa de valores funciona como um termômetro da economia. Da mesma maneira, esse otimismo ou pessimismo do mercado pode afetar os investimentos estrangeiros e as exportações de produtos brasileiros, fazendo com que aumente ou diminua a quantidade de dólar no país. Menos exportação, menos dólar no país, preço da moeda sobe, e o pão fica mais caro (já que o trigo é importado).

De forma bem simplificada, é dessa forma que as notícias sobre a economia afetam a nós, cidadãos comuns.

Tivemos o segundo ex-presidente preso depois de um impeachment de outra presidente, tudo em menos de três anos e meio. A queda da bolsa com mais essa notícia é inevitável, já que é a reação imediata do mercado. Entretanto, não desconsiderando a importância da queda da quinta feira, de 1,3%, foi bem menos alarmante do que outrora, lembramos que em maio de 2017, o mesmo ex-presidente atual detento, foi delatado pelo mega-açougueiro e a bolsa teve um tombo bem maior: mais de 8%.

O que devemos acompanhar para saber se a economia será significativamente prejudicada ou não, são as cenas dos próximos capítulos, no que se refere a reforma da previdência, já que as negociações sobre isso foi o principal motivo da alta que a bolsa vinha apresentado. Prender o Temer não foi nada (aliás, já foi tarde), resta agora saber o quanto os congressistas irão retaliar a reforma por conta disso.

Para me acompanhar nas redes sociais:
YouTube: Juro que dá certo                                                            
facebook.com/juroquedacerto
Instagram: @planejamento_financeiro_camila        lista VIP Whatapp: (48) 99974-0804.  


VOLTAR
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Ricardo José Nunes, 346 - Jardins de Pádova - Santo Antônio de Pádua - CEP: 88701-571 - Tubarão/SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2017. Desenvolvido por Demand Tecnologia e Bfree Digital