O YouTube removeu de sua plataforma a gravação em que o guru bolsonarista Olavo de Carvalho dizia que a pandemia do novo coronavírus, causador da COVID-19, não existe. A doença já matou mais de 14 mil pessoas no mundo, conforme a Organização Mundial da Saúde. No Brasil, são 34 mortes registradas.

 

“O número de mortes dessa suposta epidemia não aumentou em nem um único caso o número habitual de mortos por gripe no mundo. É o mesmo que dizer que essa endemia simplesmente não existe. Na verdade, você não tem um único caso confirmado de morte por coronavírus. Para confirmar, você precisaria fazer o exame de cada órgão do falecido. Onde fizeram isso? Nunca fizeram nenhum”, argumentou Olavo de Carvalho aos seus mais de 821 mil inscritos no YouTube.

 

“É a mais vasta manipulação da opinião pública que já aconteceu na história. Parece coisa de ficção científica”, complementou. 

A plataforma, de acordo com o jornal Folha de S. Paulo, entendeu que o conteúdo publicado feria as diretrizes da comunidade.

Em sua lista de regras, o Youtube afirma que, em seu esforço para contribuir no combate ao coronavírus, fará “a remoção rápida de vídeos que violem nossas políticas assim que eles forem sinalizados. Isso inclui o conteúdo que incentiva as pessoas a não procurarem tratamento médico ou que afirmem que substâncias nocivas podem ser benéficas à saúde.”

 No Twitter, no entanto, o vídeo continua repercutindo entre os seguidores e críticos de Olavo de Carvalho.