As visitas para pacientes no Hospital SJosé, em Criciúma, estão suspensas desde o dia 18 de março (2020). Pacientes com demais quadros de saúde (não sendo síndrome gripal), podem ter apenas um acompanhante, desde que seja uma pessoa com idade entre 18 e 60 anos, sem doenças crônicas ou agudas; porém, as visitas foram suspensas até que a situação vivida atualmente devido ao Covid-19 seja normalizada.

As medidas tomadas significam cuidado visando a melhora rápida, reestabelecimento do paciente internado; e, principalmente, que se evite a proliferação do vírus.

Para amenizar a situação especialmente de pacientes internados nas Unidades de Terapia Intensiva do hospital, o comitê interno de combate ao coronavírus, resolveu criar uma nova estratégia para visita: a visita virtual para os pacientes das UTI’s, que estejam lúcidos (de diversas patologias).

A chamada acontece por meio de tablets fornecidos pelo próprio hospital e tem sido uma excelente solução. Antes da chamada virtual, para o responsável pelo paciente, o médico que cuida do estado de saúde das pessoas internadas, faz uma ligação para repassar todas as informações sobre o paciente. Após a ligação é que se inicia o processo de vídeochamada.

Desta forma, um técnico da própria unidade, toma todas as precauções e medidas necessárias para que o paciente possa receber esta ligação. Tudo é verificado com muito critério e cautela. Logo depois, um comunicado é enviado para a família via WhatsApp avisando que, em breve, a chamada será realizada. Assim feito, a família respondendo que sim, o processo é feito para que o familiar possa ver como está seu parente internado.

“ Entendemos que este tipo de situação não deve ser fácil para ninguém, sabendo que um familiar seu está doente, na UTI e não pode fazer visita? Isso é doloroso para quem está do outro lado. Por mais amor e cuidado que os pacientes recebam, ter o carinho da família sempre dá um alento, por isso resolvemos promover estas visitas, e realmente o paciente reage muito bem. A gente se emociona, mas eles ficam com um ânimo maior. Está sendo muito importante neste momento”, comenta a enfermeira responsável pelas UTI’s do HSJosé Mariana Freitas Comin.

A ação faz parte do trabalho de humanização da Entidade, que busca todos os dias tratar os pacientes, e ajudar no processo de recuperação dos internados, mas, acima de tudo, trazer conforto às pessoas internadas neste momento tão delicado e a seus familiares também.

O primeiro paciente que pode ver sua família é morador de Braço do Norte. De acordo com a filha, foi um momento muito especial. “O momento foi muito importante para família e para ele como paciente, pois também não tinha notícias da gente, por estarmos em casas separadas, devido ao isolamento social. A gente sabia que ele estava muito bem cuidado, mas não tinha notícias da família e nem de minha irmã que foi com ele para o hospital. A primeira coisa foi querer saber como ela estava e como minha mãe estava também. A chamada por vídeo ainda na UTI, acontecia uma vez por dia, as duas primeiras foram com minha mãe e depois já no quarto, comigo filha, aí ele já estava bem melhor se recuperando, pode ver as netas e tudo. Creio que se não fosse a iniciativa do hospital e a tecnologia, não sei, toda esta situação mexe com nossa saúde mental, a ansiedade fica a flor da pele”, completa a filha.

O paciente ficou na UTI do HSJosé por cinco dias, recebeu alta e foi encaminhado para clínica de internação, dois dias após, recebeu alta do hospital e está bem, em casa, no processo de recuperação.