Adréa Raupp Alves
Tubarão

As festas de fim de ano batem à porta e os atropelos de última hora começam. Para alguns, basta apenas fazer as malas e aguardar a hora do embarque. Mas, para outros, os mais ‘esquecidinhos’, o momento é de correr atrás de passagem para poder chegar ao destino a tempo de curtir o Natal com familiares e amigos.

Durante toda esta quarta-feira, um verdadeiro corre-corre tomou conta dos setores de compra de passagem e embarque de passageiros na rodoviária de Tubarão. “Colocamos, para a madrugada de quinta-feira, 12 carros extras, o equivalente a 70% a mais que em dias normais. Para ter uma ideia, para Porto Alegre, não tenho mais passagem de ida até sexta-feira”, informa o gerente da agência da Santo Anjo, Márcio de Souza Constante. E quase todos os ônibus saem da rodoviária com lotação máxima. “Principalmente para Porto Alegre e as praias do sul do estado. É importante garantir a volta”, acrescenta.

Com destino perto ou longe, a recomendação do gerente é que os ‘viajantes’ garantam a passagem de volta também. É o caso do motorista Juvêncio Francisco Marques, que veio para Tubarão a trabalho e, na intenção de voltar para São Paulo, deparou-se com a falta de passagem. “Depois de correr muito, consegui comprar meu bilhete. Vou chegar em casa amanhã (esta quinta-feira), pegar a família e viajar para Prudente”, relata.

Horários
Para as festas de Natal, a prefeitura de Tubarão terá ponto facultativo quinta, mas os serviços considerados essenciais, como ambulâncias, coleta de lixo, manutenção de semáforos, Guarda Municipal e Defesa Civil permanecem ativos. No comércio, as lojas ficam abertas hoje até as 17 horas e só retornam na próxima segunda-feira.

Crianças viajam só
com documentos

Uma determinação do Governo Federal obriga os menores de 12 anos – acompanhados somente de pais, avós ou tios – viajarem de ônibus com a apresentação da certidão de nascimento (original ou cópia autenticada). Caso estejam desacompanhados, embarcam só com a autorização do juizado de menores. No caso dos irmãos Adriano, 4 anos, e João Henrique, 1, a mãe conta que sempre anda com as certidões dos filhos. “É automático, sempre levo na bola”, revela Josiane Leandro Kniess, que nesta quarta-feira à tarde esperava o embarque para Braço do Norte, onde passará o Natal com a família.

Outros destinos

Nem só de rodoviária partem aqueles que querem passar as festas de fim de ano fora de casa. Outro destino muito procurado é o cruzeiros marítimo. O empresário Walmor Jung Júnior, proprietário de agência de turismo, relata outra opção muito escolhida para as festividades. “O preço inicial de um cruzeiro é de R$ 1 mil, parcelado em até dez vezes. Por esse motivo, a procura é muito grande. Tenho poucos pacotes para vender”, relata.