Wagner da Silva
Braço do Norte

As explicações do prefeito de Braço do Norte, Luiz Kuerten, o Tilico, sobre a viagem que realizou com a esposa para Fortaleza (CE) para participar de um congresso nacional, na última semana, a convite da Rede Feminina de Combate ao Câncer, receberam duras críticas da população. Durante esta semana, houve várias manifestações contrárias à viagem, algumas pelo fato de Tilico pagar o pacote turístico, no valor de R$ 1.835,00, com dinheiro público.

Além disso, o prefeito foi criticado também por não ter repassado o cargo à vice-prefeita Maria Edna de Souza Michels no período em que esteve no evento, ou mesmo enviar a própria vice em seu lugar, já que ela faz parte da Rede Feminina de Combate ao Câncer.
Outro questionamento é o de haver pessoas mais habilitadas para irem ao congresso como, por exemplo, a secretária de saúde, cuja participação seria melhor aproveitada.

O prefeito afirmou que foi convidado com honras pela rede e que todos os participantes do congresso compraram o mesmo pacote. “Recebi o convite e aceitei representando a função de prefeito. Não fui a passeio, participei dos eventos e aprendi muito com as voluntárias de todo o Brasil. Foi válido para a posição de apoiador da instituição, fundada em minha primeira gestão”, destaca o prefeito.

Opiniões nas ruas estão divididas quanto à participação do prefeito no congresso nacional
Mesmo com o posicionamento do prefeito, as pessoas estão divididas com a situação. Para a comerciante Rosineide Marcelino Ribeiro, o prefeito deveria enviar alguém capacitado. “Não concordo com a atitude. Ele teria que enviar um representante, voltado para a área da saúde ou ação social”, argumenta.

A consultora em vendas, Silvana Walter Beckhauser, também é contra a viagem do prefeito. “Não concordo. Acho que ele teria outras prioridades dentro do município para resolver. Deveria mandar outra pessoa, como a vice-prefeita, que já tem relação com a área. Ou ainda uma pessoa que trabalhe diretamente com isso, com a saúde”, declara.

Para a atendente Jaqueline Della Giustina Souza, “se a presença dele foi importante, não vejo problema. Do contrário, não concordaria”, diz. A vendedora Márcia Caetano, ressalta que se o prefeito foi convidado por um motivo importante deveria ter atendido ao convite.

A cozinheira Sirley Antunes Aguiar diz ser contrária à viagem do prefeito. “Ele deveria mandar outra pessoa. Até porque precisamos da administração neste período de chuva forte e, como ele não estava, ninguém resolveu o problema. Ele deveria ter ficado para responder como prefeito e ter mandado alguém representando”, reclama.