Foto: Reprodução

No último dia 25 de novembro, os vereadores da cidade de Tucumã, no Pará, discutiam um aporte de R$ 40 mil anuais para ajudar a tratar de animais de rua que vivem no município.

Durante as discussões sobre o projeto, o vereador Antônio Bezerra Franco, o Cangaia (PSB), afirmou que os animais deveriam ser assassinados e servidos como alimento para leões e onças do zoológico.

Durante a sessão sobre proteção animal da Câmara, o vereador disse, em fala extremamente confusa, que os animais deveriam servir de alimento para grandes felinos em zoológicos.

“Quem tem animal, tem que cuidar. Cada qual cuida do seu animal. Os que estão na rua, uns caras passam de carreta, recolhem, fazem exames e levam pro zoológico. Acho que a cidade que tem mais gato no Brasil é aqui, Tucumã. Os caras colocam os gatinhos no lixão e vai espalhando pela cidade. Gato é muito pequeno, acho que não dá nem uma dentada pra um leão, mas quem tem seus cachorros tem que cuidar”, disse.

Questionado durante o debate se ele realmente queria que os animais fossem mortos para alimentar outros bichos em zoológicos. “É, ué! Leva para o zoológico, coloca para fazer exames e lá, eles comem. Os leões e as onças”, disse.

Após a péssima repercussão da fala, Cangaia se desculpou afirmando que estava com muita fome e sono. “Quero retratar que errei, reconheço meu erro. Jamais desejo isso. Quando passo sono e passo muita fome, eu passo mal. Só o que estavam falando era nesse projeto, e já caminhava para uma hora da tarde. A sessão terminou 12h45. Então, povo de Tucumã e do Brasil, jamais eu vou desejar matar cachorro”, disse o parlamentar.

*Com informações de MSN Notícias