O verão termina no dia 20 de março, próxima quarta-feira, após recordes de temperatura pelo Sul Catarinense. No dia 10 de janeiro chegou a fazer 55º de sensação térmica, a temperatura já estava elevada desde as primeiras horas da manhã, esse dia terminou fechado de chuva, vento e raios. 

A pancada de chuva mais forte a atingir Criciúma veio na tarde de 15 de janeiro. Ruas e casas foram invadidas pela água, como no bairro Paraíso. Durante o ponto máximo, 6.639 unidades na cidade e mais 1.805 consumidores de Nova Veneza ficaram sem luz. A situação foi complicada, carros ficaram boiando e o Canal Auxiliar não deu conta de escoar as precipitações.

No começo de fevereiro foi a vez de bairros de Cocal do Sul e Urussanga sofrerem. As pancadas começaram por volta de 16h15 e seguiram pela noite. A água chegou a um metro e meio em alguns locais, deixando pessoas ilhadas. Choveu quase 70% do que era esperado para o mês inteiro.

O último grande evento do verão foi registrado no dia 6, quando em Timbé do Sul choveu mais de 70 mm. A terça-feira de Carnaval foi de pancadas fortes em Praia Grande (67 mm), em Morro Grande (54 mm) e Santa Rosa do Sul (45 mm). O índice de água foi grande em pouco tempo, gerando alagamentos. Algumas casas ficaram destelhadas em Criciúma e outras cidades.