Braço do Norte

Uma das principais queixas do setor empresarial no Vale do Braço do Norte é a falta de profissionais qualificados. E foi a partir desta constatação que a associação empresarial da região, a Acivale, realizou uma pesquisa com os empresários dos setores de plástico, moldura, metal-mecânico, de alimentos/frigoríficos, madeireiro/móveis e de vestuário.

O levantamento foi feito em parceria com a Satc, no fim do ano passado. O resultado foi apresentado nesta semana ao presidente da Acivale, Silvio Bianchini. O primeiro dado é que é estimada a falta de pelo menos dois mil profissionais qualificados na região.

A pesquisa revelou ainda que todos os empresários entrevistados têm interesse em capacitar os seus profissionais. Entre os profissionais de maior carência, estão o líder de produção, soldadores, auxiliar de pintura e técnico em plástico, costureiras, desossador e operador de serra. A Sact indicou três cursos iniciais para abastecer a demanda: formação de líderes, injeção de plástico e solda. A Acivale pretende oferecê-los este ano.