#Pracegover foto: na imagem há três frascos de vacina
#Pracegover foto: na imagem há três frascos de vacina

Em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (17), entre a Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina e representantes das Secretarias Municipais de Saúde ficou acordado que o estado vai aderir a Campanha Nacional “Mega Vacinação” contra a COVID-19 para a intensificação da aplicação da segunda dose (D2) e dose de reforço (DR) que será realizada entre os dias 20 e 26 de novembro.

Sendo assim, a partir do dia 20 de novembro, quando acontecerá o Dia D da Campanha, podem procurar os pontos de vacinação para receber a dose de reforço todos os adultos com 18 anos ou mais que tenham completado o esquema vacinal com as duas doses da vacina contra a COVID-19 há mais de cinco meses. A vacina aplicada como dose de reforço será, preferencialmente, a Pfizer.

O superintendente de vigilância em saúde, Eduardo Macário, explica que a dose de reforço deve ser tomada por todos os adultos que já completaram o esquema vacinal de duas doses, independentemente do imunizante aplicado anteriormente. “Todas as pessoas com 18 anos ou mais que já tenham recebido as duas doses da Coronavac, AstraZeneca ou Pfizer há mais de cinco meses estão aptas a receber a dose de reforço”, salienta o superintendente.

Com relação à segunda dose, todos aqueles que já estão dentro do intervalo recomendado para cada fabricante também devem procurar um ponto de vacinação para concluir o esquema vacinal com as duas doses. O intervalo para quem tomou a Coronavac é de 28 dias; para quem tomou a Pfizer, 8 semanas; e a AstraZeneca, 12 semanas.

Os municípios ficam responsáveis por organizar estratégias próprias de vacinação para contemplar esses públicos e devem vacinar qualquer cidadão que cumpra os requisitos, independentemente do município de residência ou do município em que o esquema vacinal foi iniciado.

Vacina da Janssen

Pessoas que tomaram a dose da vacina Janssen devem aguardar definição oficial por parte do Ministério da Saúde (MS) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre o momento de aplicação da segunda dose (D2), bem como da dose de reforço (DR). O Estado de Santa Catarina aguarda documento oficial com as orientações dos órgãos competentes para definir as ações de vacinação que serão realizadas para este imunizante no Estado.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: Dive