#Pracegover Na foto, médico aparece escrevendo a palavra H1N1
Foto: Banco de imagens Freepik

A vacinação contra a gripe (H1N1) em Tubarão, segue uma estratégia diferente esse ano. Em razão da baixa quantidade e vacinas recebidas, os grupos de prioridade são vacinados conforme a disponibilidade de doses. Nesse momento, crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto) e trabalhadores da saúde compõem os grupos prioritários para receber a vacina. A expectativa é finalizar o primeiro grupo até o próximo dia 10.

Segundo a coordenadora de Imunização da Fundação Municipal de Saúde, Shaiane Salvador, o número limitado do imunizante fez com que fosse restringida a vacinação para os trabalhadores da saúde, “Nós priorizamos primeiro os profissionais que trabalham nos hospitais. Com o recebimento de uma nova remessa com um indicativo maior, nós conseguimos descentralizar para as salas de vacina”, explica.

Informações da Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS), mostram que, até o momento a cobertura vacinal contra a influenza nesse ano no município de Tubarão contempla 25,3% das crianças (2.297), 19,2% das gestantes (247), 35% puérperas (73) e 2,5% (110) dos trabalhadores da saúde.

Nesse ano a campanha de imunização contra a gripe ocorre junto com a da Covid-19, por esse motivo, os idosos, grupo prioritário para receber a vacina conta o coronavírus, não tem prioridade nessa etapa da vacinação contra a H1N1, já que é recomendado um intervalo de 14 dias entre as doses dos dois imunizantes – o que deve ocorrer a partir do dia 11 de maio.

Por se tratar de uma vacina que muda de formulação todos os anos, quem a recebeu em 2020, precisa novamente ser imunizado, para se manter protegido contra a doença. Outra informação importante é que ela começa a fazer efeito e o organismo desenvolve anticorpos a partir de 15 dias de aplicação. Recomenda-se que as pessoas que estiverem nos grupos prioritários procurem se vacinar antes contra a Covid-19. Por fim, reforça-se que podem ocorrer reações à vacina contra a Gripe A, como dor no local da injeção, febre, mal-estar e dor muscular.

O Ministério da Saúde estima vacinar 79,7 milhões de pessoas e o objetivo é imunizar pelo menos nove em cada dez pessoas dos grupos prioritários. Em Tubarão a vacinação contra a gripe será nas 22 Unidades Básicas de Saúde que contam com sala de vacinação (clique aqui), mas a estratégia prevê algumas ações para agilizar a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde.

Quem vai receber a vacina?
Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias);

Gestantes;

Puérperas;

Povos indígenas;

Trabalhadores da saúde;

Idosos com 60 anos e mais;

Professores das escolas públicas e privadas;

Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, com deficiência permanente;

Forças de segurança e salvamento, forças armadas;

Caminhoneiros;

Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso;

Trabalhadores portuários;

Funcionários do sistema prisional;

Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul