Foto: Pedro Ladeira / Folhapress/ Divulgação

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse em entrevista à CNN Brasil na tarde desta quarta-feira (9) que a vacinação contra o Covid-19 no Brasil pode começar entre dezembro e janeiro caso a Anvisa faça uma autorização emergencial.

De acordo com Pazuello o imunizante utilizado é o que está sendo desenvolvido pela Pfizer/BioNTech e seriam disponibilizadas quantidades pequenas. O ministro afirmou ao canal que o Governo Federal já está fechando o memorando de entendimento com a Pfizer. “É a vacina que está mais adiantada, mas mesmo ela ainda não tem registro”, disse à CNN Brasil.

Conforme a CNN Brasil, o ministro disse que as negociações podem acontecer também com as vacinas da AstraZeneca/Oxford ou do Instituto Butantan, mas que em todos os casos a aplicação da vacina ainda em dezembro ou janeiro seria feita apenas com autorização emergencial.

Sobre a vacina Coronavac, Pazuello disse que poderá ser usada se receber o aval da Anvisa e será usada no plano de imunização nacional. “A vacina que estiver registrada na Anvisa e garantida sua eficácia e segurança será comprada e distribuída para todos os brasileiros”.