Zahyra Mattar
Tubarão

Homens tubaronenses! Mesmo que a natureza os impeça de ficarem ‘grávidos’, a vacina contra a rubéola precisa ser tomada. Vocês podem passar o vírus adiante e contaminar mulheres grávidas. Outra coisa: a sua esposa fez laqueadura e você vasectomia? Saiba que isso não é desculpa para não tomar a dose. Mesmo porque provavelmente existem outras mulheres no seu ambiente de trabalho. E que podem contrair a doença por causa de você.

O puxão de orelha é necessário porque os homens são os que menos se vacinaram até o momento. Até ontem, a coordenação de vacinação de Tubarão registrava 28.059 cidadãos imunizados contra a rubéola e o sarampo, ou seja, 88% das pessoas foram vacinadas. O número, ainda que esteja 7% abaixo da meta, está acima da média na Amurel, cujo percentagem de pessoas vacinadas é de 86%. A meta da cidade é imunizar a 31.885 pessoas. Este número equivale a 95% da população com idades entre 20 e 39 anos, público-alvo da campanha nacional.

Como a meta não foi alcançada, a coordenação estendeu, pela segunda vez, o prazo da campanha. Desta forma, quem ainda não conseguiu, seja por qual for o motivo, ir até um posto de saúde, tem até o próximo dia 26 (sexta-feira da próxima semana) para tomar a dose. Homens e mulheres podem procurar a Clínica do Becker, o Caic, Sais, Congonhas, Humaitá, Passagem, Revoredo, São Cristóvão, São Martinho, Policlínica (Centro), Bom Pastor e Fábio Silva, das 7 às 17 horas.

A coordenação municipal disponibilizará, nesta e na próxima semana, equipes volantes – que percorrerão empresas – e vários postos volantes, em locais estratégicos, para que a população tenha acesso facilitado às doses. “O resto é com o povo. Todos precisam imunizar-se e colaborar. Ficar longe da rubéola é como a dengue: problema de todos”, diz Suzete Ribeiro Nunes, da equipe de coordenadora municipal de imunização, em tom de convocação.