Relatos de órgãos de saúde nacional e internacional apresentaram, nas últimas semanas, dados relacionados à reinfecção pela Covid-19. Em Urussanga, foi registrado um caso presumível.

É uma mulher de 44 anos, profissional da área da saúde do município. Ela teve o teste sorológico positivo confirmado no dia 2 de junho (oligosintomatica – poucos ou quase nenhum sintoma) e o exame PCR positivo em primeiro de agosto (apresentando vários dos sintomas do novo coronavírus). Foram dois exames positivos em 60 dias.

Segundo o médico da família e membro do Comitê de Combate à Covid-19 de Urussanga, Alexandre Régio Gomes (Dr. Kaleb), o que se confirma, neste quadro, é a possibilidade de reinfecção. “Nosso caso chamamos de presumível porque para confirmar teríamos que sequenciar o DNA e descartar outras variantes. Mas temos um caso presumível que teve poucos sintomas e foi testado positivo. Retornou a ter sintomas, desta vez mais acentuados, por se manter exposta (profissional da saúde), e aí PCR positivo”, explica o médico, que também é o responsável pelo Centro de Triagem do município.

Ainda de acordo com o Dr. Kaleb, o caso presumível não deve causar pânico, mas nos serve de alerta. “Estes casos não são comuns, mas servem para continuarmos em alerta. Precisamos manter a vigilância, pois a reinfecção pode acontecer com qualquer pessoa que se mantenha exposta. Assim, vale salientar a importância de seguirmos com os cuidados, a exemplo do distanciamento social, para que possamos manter níveis aceitáveis de infecções e o sistema possa cuidar com mais eficiência”, destaca.

Crédito: Alexandra Cavaler/Divulgação Notisul

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul