Zahyra Mattar
Tubarão

Após dias de correria, ligações e pedidos, o estado conseguiu reverter a situação e garantiu a entrega da última documentação necessária para a entrega do projeto para a construção da Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas (Upa24h). Trata-se da liberação da obra pela Vigilância Sanitária. A questão foi levantada com exclusividade pelo Notisul nesta semana.

A intervenção da diretora-geral da secretaria estadual de saúde, Carmen Zanoto, garantiu que o município não perderá o prazo estipulado para o envio do extenso documento à Caixa Econômica Federal (CEF): a próxima terça-feira. A data, conforme a Caixa, é intransferível. A documentação para a liberação da obra pela Vigilância Sanitária foi entregue para ser analisada no último dia 6.

O projeto será analisado neste fim de semana pelo engenheiro de rodovias Vilson Giassi. Ele é servidor do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) e também o único capacitado para analisar projetos no setor da saúde. Ele trabalha voluntariamente neste setor para as três secretarias de desenvolvimento regional da Amurel, daí a demora em verificar cada documento.
Ontem à tarde, o secretário de saúde da prefeitura de Tubarão, Roger Augusto Vieira e Silva, anunciou que a declaração da Fatma, o outro documento que faltava, foi entregue. A vistoria foi feita pelo analista técnico em gestão ambiental Rui Boneli Bittencourt.

Roger pretende levar a documentação para Florianópolis segunda-feira à tarde. Depois disso, a CEF tem 30 dias para analisar os papéis e emitir parecer favorável ou não à liberação da verba, no valor de R$ 1,050 milhão, para a obra. Se tudo correr dentro do esperado, é possível que a construção da Upa24h inicie no fim deste ano e termine no próximo.