Nesta quinta-feira (3) diversas instituições públicas e privadas de Tubarão estiveram reunidas na Unisul para tratar sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Na reunião ficou definida a criação do Comitê ODS de Tubarão para promover a disseminação dos ODS na região. A Unisul, como signatária dos Objetivos, ficou com a coordenação geral. O comitê dos ODS da cidade de Criciúma esteve presente no encontro para apoiar a formação do grupo em Tubarão com a Coordenação Estatual do Movimento dos ODS.

A Unisul, como universidade comunitária, reforça mais uma vez seu compromisso com a sociedade ao ser signatária nos ODS. “Os Objetivos representam essa missão de mundo que queremos implementar na Unisul. Embora seja uma missão mundial, nós temos que fazer ações locais para que esse objetivo seja alcançado. A partir de agora vamos procurar que todas as nossas produções de conhecimento, práticas e ações estejam em sintonia com os ODS”, afirmou o professor Mauri Luiz Heerdt, reitor da Unisul.

Com a formação do comitê, o objetivo é que mais instituições e pessoas da região possam integrar os ODS como signatários. “Os ODS fazem parte de um plano de ação mundial aprovado pelos países membros das Nações Unidas. Com isso, nosso objetivo é que a geração atual repense os seus hábitos para que as futuras gerações possam ter acesso aos recursos naturais que temos hoje”, comentou a voluntária do movimento nacional ODS Santa Catarina, Regina May de Farias, que coordenou a reunião.

Atuação da Unisul

A universidade já possui diversos projetos que seguem os ODS. A intenção integrar, alinhar e fortalecer iniciativas atuais, bem como cocriar outras com a comunidade interna e externa voltadas ao desenvolvimento sustentável. “O DNA da Unisul sempre foi voltado para o desenvolvimento, mas com viés sustentável. Alguns exemplos destas iniciativas são apresentadas anualmente em nosso Balanço Social, mas temos várias outras iniciativas que contribuem para os ODS”, elencou Fabrício Attanasio, coordenador executivo de Planejamento, Desenvolvimento e Avaliação da Unisul.

Apesar das ações institucionais, Regina afirmou que cada pessoa também pode fazer a sua parte. “Com ações simples do nosso dia a dia, como separar o lixo, trocas as lâmpadas, evitar o desperdício de alimentos, acompanhar as políticas públicas… Enfim, são atitudes que muitas pessoas já fazem, mas que outras ainda precisam ter consciência sobre o impacto”.

Os ODS

Os ODS constituem-se em 17 objetivos para serem atingidos até 2030 no mundo. Eles foram construídos ao longo de uma negociação mundial, iniciada em 2012, na Rio +20, e com a participação do Brasil, cuja meta anunciada, na ocasião, é de erradicar a pobreza. O programa desencadeia-se em três principais áreas: social, visando à qualidade de vida, com melhor educação, saúde e justiça; ambiental: preservação do meio ambiente com a reversão de desmatamento, proteção de florestas e da biodiversidade; e econômico: abordando o uso e o esgotamento dos recursos naturais, a produção de resíduos, o consumo de energia, entre outros.

O Movimento Nacional ODS Santa Catarina

É movimento formado por voluntários, de caráter apartidário, ecumênico e plural, tem como missão: facilitar a incorporação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) no dia a dia das pessoas e na prática das organizações de Santa Catarina, destacou Regina. Saiba mais sobre o Movimento ODS.